Romário e crivella

De acordo com o site Folha do Rio de Janeiro o pré-candidato a prefeito do Rio pelo PRB, Marcelo Crivella, está costurando um acordo com outro pré-candidato, Romário (PSB). Pelo acordo Romário apoiaria a candidatura de Crivella, e esse o apoiaria em uma candidatura a governador em 2018.

Mas o site esquece de outro acordo, entre Crivella e Garotinho (PR), inclusive com Garotinho já tendo indicado o vice de Crivella, Aluísio Gama (PR). Claro, é possível que o bispo da Igreja Universal faça aliança tanto com Garotinho quanto com Romário, mas tenho minhas dúvidas que o líder do PR gostaria de saber de antemão que Crivella não o apoiaria para governador em 2018,

Outro fato é que, nas pesquisas para prefeito, Romário está na frente e, de acordo com fontes de Eder Meneghine, o Baixinho já confirmou sua candidatura a prefeito do Rio. Sen esquecer que ele tem costurado, caso não seja candidato, apoio ao PMDB.

Também acho difícil que ele trocasse uma candidatura em 2016 por uma muito mais difícil em 2018. Mas vai lá, o futuro dirá o que acontecerá.

Cabral pode ser o Plano B do PMDB

Pedro Paulo, Eduardo Paes e Sergio Cabral

Se a denúncia de que o pré-candidato a prefeito pelo PMDB, Pedro Paulo, teria batido em sua esposa vingar o partido já teria seu Plano B. De acordo com Fernando Molica/O Dia setores do PMDB estariam defendendo o lançamento da candidatura do ex-governador Sergio Cabral.

Obviamente o padrinho da candidatura de Pedro Paulo e seu amigo, Eduardo Paes (PMDB) nega qualquer preocupação com episódio, como disse a coluna Expresso/Época:

Para Paes, ocorreu um fato da vida privada, que foi “superado e negado pela própria ex-mulher do Pedro. Boa prova de que o Pedro já começa incomodando e vai ganhar as eleições

Mas o que falta explicar é o laudo do IML e porque demorou 5 anos, exatamente no dia que saiu a denúncia de Veja, para a ex-mulher de Pedro Paulo negar a denúncia.

Aguardemos cenas do próximo capítulo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui