Crônicas Cariocas: concurso de piadas

No Rio, choveu, rimou com algo que não posso escrever aqui. É fato. Sobretudo para o afogado transporte público carioca.

São os trens e metrôs que não operam com a mesma “qualidade” de sempre, os ônibus que ficam em engarrafamentos aquáticos para navegador nenhum botar defeito e muito mais. As esperanças de chegar bem em um destino vão por água abaixo – com trocadilho, mesmo.

Falando em trocadilho, há 2 anos, após uma chuva muito forte, o ônibus que eu peguei para casa depois de sair do trabalho, me deixou na rua – não literalmente. Uma obra malfeita pela prefeitura, na Zona Oeste da cidade, impossibilitou a passagem do busão por algumas vias. Alagou tudo.

Ficamos parados por horas entre Barra e Curicica, pois o ônibus não conseguia progredir. Com isso, as baterias dos celulares foram acabando. As horas passavam lenta e irritantemente As pessoas ficaram entediadas, muitas arriscaram e seguiram andando (talvez nadando) para seus destinos. Eu escolhi esperar. E valeu a pena.

Um dos poucos resistentes na barca, quer dizer, no ônibus, sugeriu um concurso de piadas. Eram cerca de 10 pessoas no coletivo. Todos soltaram o humorista interior. Teve piada de tudo. De assunto religioso a prefeitura ruim. Adivinha qual ganhou?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here