O famoso e carioca “bora marcar”, já destacado aqui em uma crônica, pode deixar de existir quando a pandemia passar.

As pessoas estão garantindo que no pós-quarenta vão combinar saídas, encontros e afins e, pasmem, ir a esses rolés. O que você está marcando para fazer quando as coisas melhorarem?

Antes da pandemia, o carioca tinha o hábito (e até o orgulho) de marcar algo e não ir. Contudo, agora, isso pode mudar.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Através das redes sociais, muitas pessoas têm falado que agora vão topar qualquer parada. Pode marcar o que for que agora vai. Vale até marcar e encontrar gente que a gente não gosta.

Há também o relato dos arrependidos. “Ah, eu deveria ter ido naquele rolé que deixei de ir por pura preguiça”.

Após tanto tempo em casa, energia acumulada para saídas é o que não falta.

Contudo, veremos se os cariocas vão mesmo mudar a atitude diante do “bora marcar” ou essa promessa vai ser o bora marcar do bora marcar e fazer.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui