Curiosidades sobre o Bondinho do Pão de Açúcar

Bondinho do Pão de Açúcar por Julia

Neste dia 27 de Outubro de 2012, um dos maiores pontos turísticos do Rio de Janeiro e do Brasil, o Bondinho do Pão de Açúcar completa 100 anos. A revista Mundo Estranho trouxe na revista de outubro algumas curiosidades sobre esse cartão postal da Cidade Maravilhosa. Veja algumas delas também retiradas da Wikipedia:

 

  • Sua construção levou 3 anos, feita entre 1909 e 1912
  • Envolveu cerca de 400 operários-escaladores. Cada um subiu com algumas peças para no topo do Morro do Pão de Açúcar fossem montadas. No final era um guincho que auxiliou na subida dos cabos de aço.
  • Até hoje é possível ver os pinos que foram colocados por estes escaladores na rocha na subida pelo Costão do Pão de Açúcar
  • A inauguração fez parte do centenário da abertura dos portos
  • O custo foi de 2 milhões de Réis
  • Na época só havia dois teleféricos parecidos, um na Espanha e outro na Suíça. O teleférico carioca superou os dois em tamanho
  • Os primeiros bondinhos vieram da Alemanha, eram de madeira maciça
  • A estação final, a do Pão de Açúcar, só foi concluída em 18 de janeiro de 1913
  • O teleférico foi apelidado de bondinho devido ao formato e a cor amarela que parecia com os bondinhos (basta lembrar do de Santa Teresa)
  • O bondinho de 1912 só foi trocado 1970 e novamente em 2008
  • A primeira linha (estação inicial – morro da Urca) possui extensão de 600 metros e a velocidade máxima durante a viagem é de 6 metros por segundo (21,6 km/h).
  • A segunda linha (morro da Urca – Pão de Açúcar) possui extensão de 850 metros e a velocidade máxima durante a viagem é de 10 metros por segundo (36 km/h).
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui