João do Rio Quem for fã do cronista João do Rio, tem interessem em sua vida e obra e quer se aproveitar no assunto pode aproveitar o curso que acontecerá na UERJ nas segundas de 19 de junho à 26 de julho.

 

O curso trará uma reflexão sobre o importante papel do autor de A alma encantadora das ruas na história do Rio de Janeiro. Afinal, João do Rio é uma peça-chave para o entendimento da cultura urbana carioca do início do século 20: suas crônicas-reportagens dão conta não apenas das intensas transformações urbanísticas pelas quais passava a cidade, mas, sobretudo, da forma como o imaginário e as narrativas sobre o espaço foram se desenhando ao redor dessa transformação.

O curso será ministrado pela Mestre em Comunicação Roberta Carvalho. Roberta descobriu o João do Rio durante os estudos para a elaboração de sua dissertação de mestrado,Trajetória dos lugares através do samba. E, desde então, Roberta tem estudado as obras do autor, que escreveu “Eu amo a rua. […] Nós somos irmãos, nós nos sentimos parecidos e iguais; nas cidades, nas aldeias, nos povoados, não porque soframos, com a dor e os desprazeres, a lei e a polícia, mas porque nos une, nivela e agremia o amor da rua”.

Informações

Inscrições: até 09 de junho

CEPUERJ – Campus Maracanã: Rua São Francisco Xavier, 524, 1º andar – Bloco A – Sala 1006

Valor: R$ 350,00 (ou matrícula de R$ 100 e parcela de R$ 250,00)

§ Desconto de 30% nas parcelas para membros do Conselho Regional de Relações Públicas

§ Desconto de 20% nas parcelas para alunos e ex-alunos de graduação e pós-graduação da Faculdade de Comunicação da Uerj

§ (Desconto não acumulativos)

Duração: 18h

De 14 de junho a 26 de julho (segundas-feiras) das 19h às 22h

Conteúdo programático:

§ A alma encantadora das Ruas;

§ O Rio de João do Rio;

§ João do Rio enredo do Império Serrano em 2010;

§ João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho Barreto, o carioca. Paulo Barreto, o jornalista, cronista, contista, teatrólogo e imortal. João do Rio, o dândi flaneur – Biografia e bibliografia sobre Paulo Barreto, o João do Rio;

§ Flânerie na Belle Époque tropical;

§ Rio de Janeiro, capital da República. A crítica e a polêmica sobre a reforma urbana;

§ Sociabilidade e cosmopolitismo nas ruas do Rio de Janeiro;

§ A crônica social moderna: jornalismo e literatura;

§ O jornal A Pátria e a relação com a colônia portuguesa;

§ Rio Musical de João do Rio.

Contato: Laboratório de Pesquisa Mercadológica e de Opinião Pública (LPO)

Janete Oliveira ou Luiza Real

(21) 2334-0500 / (21) 2334-0803 (das 13 às 20h)

cext.lpo@gmail.com

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui