Prefeito Eduardo Paes durante 1ª reunião do novo Conselho da Cidade, em 06 de maio de 2021 - Foto: Reprodução

Aconteceu na manhã desta quinta-feira (06/05), no Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, a primeira reunião do novo Conselho da Cidade, elaborado para debater, com representantes de diversas áreas ligadas ao município, a criação de estratégias para a promoção de políticas públicas que visam melhorias como um todo na capital fluminense.

O encontro, organizado pela Prefeitura do Rio, contou com a participação, entre outras pessoas, do prefeito Eduardo Paes e do secretário municipal de Fazenda e Planejamento, Pedro Paulo, responsável pela apresentação do projeto. No local, vale ressaltar, havia cerca de 72 conselheiros presentes pessoalmente, além de outros 200 participando de maneira remota.

”Temos que fazer com o Rio como fazemos com a mãe, com a sogra: só a gente pode falar mal. Mas se alguém de fora falar, a gente não pode deixar. E nem podemos falar mal da cidade para fora. Temos que parar de falar mal do Rio”, salientou Paes, afirmando também que a capital fluminense é ”muito sexy” e que as pessoas ”querem e desejam o Rio de Janeiro”.

O prefeito também ressaltou que, apesar da grave situação pandêmica e econômica que vive o país atualmente, é possível mudar o panorama da cidade. ”Dá para fazer a virada no Rio mesmo com o quadro ‘esquisito’ que existe no Brasil hoje”, disse.

Ademais, Eduardo Paes também afirmou que o BRT, um dos meios de transporte mais utilizados pela população carioca e que há tempos sofre com problemas em relação à superlotação e desordem, terá suas questões resolvidas, e que é preciso ”parar de pensar pequeno e estabelecer metas ousadas para começar a acabar com a pobreza e gerar renda na cidade”.

Durante a reunião, foi anunciado também o lançamento de uma nova plataforma, que funciona como um plano estratégico para melhorias na cidade entre 2021 e 2024, ano em que termina o atual mandato de Eduardo Paes. No link criado pela Prefeitura, a população carioca responde a uma enquete, inicialmente disponível até 30/05, opinando sobre o que deve ser prioridade em relação às áreas de atuação do Poder Executivo Municipal.

1 COMENTÁRIO

  1. A cidade do Rio de Janeiro tem dívidas impagáveis.

    Estás dívidas foram feitas durante o período de 2009 até 2016

    Foi no período quando este cidadão era prefeito.

    Não tem como a cidade do Rio de Janeiro pagar está dívida e o Eduardo Paes sabe disso.

    Por isto ele aposta na volta do LULA.

    Mas se o LULA não voltar,ele vai que ter decretar moratória desta dívida feita por ele e por seu amigo Sérgio Cabral.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui