Marcelo Crivella em visita às obras na Avenida Brasil nesta sexta (16/10) - Foto: Reprodução

Um relatório do Tribunal de Contas do Município (TCM) do Rio revelou que houve sobrepreço na compra de máscaras de proteção contra Covid em contratos que totalizaram R$ 2,75 milhões pela Prefeitura do Rio na gestão de Marcelo Crivella (Republicanos).

Os equipamentos de proteção individual (EPI) do modelo N95 custaram R$ 26 a unidade, vendidas pela empresa MLB. A prefeitura comprou unidades iguais de outras empresas por R$ 12,50 e R$ 8,60.

Um levantamento do TCM no ano passado já apontava indícios de superfaturamento na compra de 57 itens pela Prefeitura durante a pandemia.

O documento aponta que o município pagou quase R$ 157 milhões a mais por remédios e equipamentos de proteção individual.

Dos 11 fornecedores contratados pelo município, seis fizeram acordos suspeitos. Entre eles, a MLB.

AO portal G1, a gestão anterior da Secretaria Municipal de Saúde negou o sobrepreço, afirmando que a compra se deu num momento de alta de demanda, no início da pandemia.

Ainda segundo a antiga gestão, a secretaria fez uma auditoria mostrando que fez compras abaixo dos valores praticados nos primeiros meses da pandemia.

1 COMENTÁRIO

  1. Se procurarem bem, verão que todos os órgãos compraram com sobrepreços.
    Vejam compras dos departamentos do tribunal, do ministério público, alerj e outros órgãos…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui