Dani Monteiro: Rodas Culturais do RJ recebem R$ 350 mil em premiação

A cerimônia de premiação foi realizada, na última quarta-feira, 3, no Teatro João Caetano, no Centro do Rio

Foto: Divulgação

Uma semana puxada, carregada de eventos e recomeços que marcam um segundo semestre que nos promete muitos sobressaltos. Mas antes que a ansiedade pré-eleição nos tome, sextamos, hoje, com um resultado a comemorar: o primeiro Edital de Rodas Culturais de Hip Hop do Rio de Janeiro está devidamente oficializado. A cerimônia de premiação foi realizada, na última quarta-feira, 3, no Teatro João Caetano, no Centro do Rio.

Celebremos, porque nunca antes houve um fomento exclusivo para esse setor. Realizado pela Fundação Anita Mantuano de Artes, o edital estabelece um total de 50 prêmios de R$ 7000 para as 50 rodas melhor classificadas de todo o estado. O valor poderá ser usado para frentes como a compra de equipamentos de som, lona e microfones, por exemplo.

O que se espera, após a prolongada parada por conta da pandemia de Covid-19, é que a cultura de rua tenha um pronto restabelecimento. Esclareço aqui que o edital foi resultado de muitas conversas com o movimento e com os artistas, de quem ouvimos sucessivas queixas de falta de investimento e fomento do poder público e também denúncias de repressão às rodas pela polícia.

O edital, portanto, é um ótimo começo. Que sirva de estímulo a que outras políticas sejam implementadas, e que venham programas de incentivo contínuos que garantam o funcionamento dessas Rodas Culturais. Vale lembrar que, em muitos territórios, elas são a principal atividade cultural da região.

Pois bem, que venha por fim o devido respeito aos quase 20 anos de existência das Rodas Culturais, Rodas de Rimas e Batalhas de MC’s no Rio de Janeiro. Que esses artistas possam se expressar pelos bairros, favelas, praças e esquinas, e a população possa reconhecê-los como essenciais para a nossa cultura.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui