Dentro das verdades da Igreja Católica, o Romano Pontífice, no caso, o Papa Francisco é o sucessor de São Pedro e os Bispos espalhados pelo mundo são sucessores dos Apóstolos. Esta semana comemoramos os 5 anos de Ordenação Episcopal de Dom Edson Oriolo, que após ter sido Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, pela graça de Deus e intercessão da Divina Providência foi nomeado titular da Diocese de Leopoldina onde foi empossado em janeiro, com a presença de altos prelados da Santa Igreja como o Presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira.

Nunca se havia visto em Leopoldina uma posse transmitida ao vivo por canais de TV Católicos em rede nacional e com a grande presença de Bispos. Foi um procissão de Mitras pela Catedral. Este foi um sinal de quem Leopoldina e as dezenas de cidades da Zona da Matra Mineira estavam recebendo um Bispo iluminado. Finalmente os tempos de boa governança, acolhimento, pacificação, amor do próximo, que somente um iluminado homem de Deus poderia trazer consigo haviam chegado a Diocese, tão carente da grandeza e generosidade Episcopal.

Dom Edson Oriolo, cuja irretocável biografia é uma verdade absoluta e a grandeza de um coração de Pai uma verdade incontestável completa 5 anos de Bispo e devemos registrar: São 5 anos de um Episcopado Iluminado. Na Igreja de hoje não há mais lugar para Bispos que não agregam, não há mais espaço para quem não tem amor ao próximo, ao Clero e ao rebanho. Dom Edson Oriolo é grandioso por tudo isso. É um pensador da Igreja, um autor de livros que hoje são escritos importantes para o Catolicismo brasileiro mais é doce, justo, acessível e bondoso.

Quando comemoramos os 5 anos de Dom Edson vemos que dele só teremos o melhor e que são Bispos como ele que a Igreja necessita e aos poucos vai conseguindo encontrar. “Do querer ser e do crer que já se é vai a distância entre o sublime e o ridículo.” Esta frase assenta-se em figuras de destaque em todos os segmentos da sociedade e claro, na Igreja também. Trazendo a para os 5 anos de Episcopado de Dom Edson interpretamos que  justamente por não querer ser Dom Edson é; Traduzimos que a palavra “sublime” é uma das melhores definições de grande Pastor.

Em sua Ordenação, o Bispo Ordenante afirmava: “Dom Edson, não tenha medo de ser Bispo, não foi o senhor que escolheu. Foi Deus que o escolheu.” Não há dúvida, Deus o escolheu Bispo e Deus escolheu atender a Diocese de Leopoldina, trazendo para Governá-la e para conduzir este vasto rebanho na direção da Fé, do amor e da caridade. Se a Diocese de Leopoldina teve um sinal de Deus, este sinal foi a nomeação de Dom Edson Oriolo. Parabéns Excelência pelos 5 anos de Episcopado. Como filho-lhe beijo-lhe a mão e peço-lhe a benção.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui