O Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro e mais importante personalidade da Igreja Católica no Brasil, Dom Orani João Tempesta, recebeu hoje a Medalha do Mérito do Exército Brasileiro. A entrega é feita anualmente no dia 25 de agosto, Dia do Soldado a personalidades cujos atos e ações foram relevantes para o Exército e para o Brasil.

Dom Orani recebeu a Medalha Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado da Defesa, General Walter Braga Netto na sede do Salão Nobre do Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro. A Medalha é uma das mais importantes dentre as que são conferidas no País e a escolha dos agraciados passa por rigoroso filtro do Conselho Permanente de Escolha.

A honraria concedida a Dom Orani João, Cardeal Tempesta, é mais uma dentre as muitas que Sua Eminência já recebeu por seu trabalho Episcopal e por sua postura acolhedora, pacificadora e sua fé inabalável.

CONSTRUTOR DE PONTE, MENESTREL DO DIÁLOGO, OPTANTE PELO MAIS POBRES

Nascido em São José do Rio Pardo, São Paulo, de família de imigrantes italiano, Dom Orani iniciou sua vida religiosa como Monge da Ordem dos Cistercienses. Foi elevado a dignidade Episcopal e daí em diante foi com simplicidade e sem nunca esperar ou pleitear crescendo na hierarquia da Igreja Católica. Foi Arcebispo de Belém, no Pará, Arcebispo do Rio de Janeiro quando recepcionou o Papa Francisco em sua primeira viagem internacional na primeira Jornada Mundial da Juventude. Foi o Papa Francisco que o criou Cardeal.

Apesar de ter chegado ao ponto máximo da carreira, já que após Cardeal o único cargo mais elevado é o Sumo Pontífice, Dom Orani é um homem simples, de hábitos simples, de sorriso e comportamento generoso. Em seu Ministério ficou conhecido por ser um construtor de pontes, um fomentador do diálogo, um defensor do perdão, enfim, um construtor de pontes.

Avesso a palácios, formalidades excessivas e outros componentes tão presentes por conta da vaidade de muitos, Dom Orani fez a opção pelos pobres. Sua presença e ações de caridade são vistas dentre os mais simples, humildes, moradores de comunidades carentes, dependentes químicos, moradores de rua e tantos outros esquecidos e excluídos; Para estes Dom Orani tem palavras de conforto mas tem ações e gestos concretos para minimizar o sofrimento de cada um.

Em pesquisa realizada em 2019, perguntou-se a 1625 pessoas em todo o País qual o primeiro nome de um Bispo Católico que lhes vinha à cabeça. O nome de Dom Orani obteve 78,74 por cento dos apontamentos espontâneos. Um dia perguntaram a Dom Orani quem é seu próximo e ele respondeu:

Este é o meu próximo: um homem, um homem qualquer, alguém que necessita de mim. O Senhor não introduz nenhuma especificação de raça, amizade ou parentesco. O nosso próximo é qualquer pessoa que esteja perto de nós e necessita de ajuda. Nada se diz do seu país, nem da sua cultura, nem da sua condição social: um homem qualquer.” O Exército Brasileiro de fato não tinha melhor pessoa para homenagear

Jornalista, especialista em assessoramento e cerimonial público, Bacharel em Direito, publicitário e Radialista. Também tem formação em Assessoria de Imprensa e relações institucionais, além de editor de jornais, livros, revistas e outras publicações

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui