De Itaboraí para o mundo: a história de Carlos Rezende, fundador da Rio Piscinas

Carlos Rezende contou ao DIÁRIO DO RIO os planos futuros de sua empresa, que já está presente em todo o Brasil e países da América do Sul

Na Internet circula um meme que brinca falando que quando vemos um local vendendo piscinas estamos longe de casa. Fazendo uma analogia com a brincadeira dá para dizer que Carlos Rezende está expandindo cada vez mais o território de atuação de sua empresa, a Rio Piscinas. Como o nome já diz, a marca vende o que promete e já tem nove fábricas no Brasil, além de 220 lojas para vendas em território nacional e algumas no exterior, em países da América do Sul.

“Sou filho de uma empregada doméstica, criado em Itaboraí. Eu tinha um emprego estável, de carteira assinada, e decidi abrir mão disso para trabalhar em uma empresa do ramo de piscinas. Ganhava até menos que no emprego anterior, no início. Fiz isso porque vi uma oportunidade ali. E deu certo. A partir disso, morei na Argentina e depois montei a Rio Piscinas com meus dois sócios”, disse Carlos Rezende.

Foto: Rio Piscinas

Carlos, que é formado em teologia, começou a atuar como empresário aos 18 anos, dos 20 aos 26 morou na Argentina, onde criou uma empresa, e, aos 29, de volta ao Brasil,  abriu a Rio Piscinas, em 2015.

De lá para cá, a empresa só fez crescer, ir para mais longe. As fábricas ficam no Rio Grande do Sul, São Paulo (são três no estado), Bahia, Pará, Rio Grande do Norte e a matriz, localizada no Rio de Janeiro, em Cachoeiro de Macacu.

“Já estamos vendendo em países da América do Sul e nossos planos, agora, são para vender mais aqui no nosso continente e chegar na América do Norte”, revela Carlos.

O empresário também é famoso por ser influencer e mentor. Na Internet e em palestras, ele divulga ensinamentos, por meio da Fórmula da Prosperidade, e oferece mentoria a empresários. “Ensino as pessoas que sucesso não é só dinheiro. Viva uma vida de propósito pelo propósito. Tudo o que fazemos tem a ver com pessoas, se a motivação não for essa, não passa de ganância”, afirma Carlos, que tem mais de 23 mil seguidores no Instagram, onde compartilha diariamente dicas e pensamentos.

Camelô aos 14 anos, além de vender biscoito de polvilho no trânsito, Carlos Rezende quando reflete sobre sua trajetória afirma: “Os resultados estão aí. Sou casado, tenho três filhos, uma vida com propósito”. Nem tudo é sobre dinheiro. Sempre é possível ir além.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui