Foto: Carlos Magno

A defesa do governado afastado Wilson Witzel (PSC) tenta um novo adiamento do interrogatório marcado para os dias 07/04 e 08/04. De acordo com informações do jornal RJTV1, o motivo do pedido seria o fato de que os advogados ainda não teriam tido a toda delação.

Com isso, segundo os argumentos da defesa de Witzel, a manutenção do interrogatório, seria um cerceamento à liberdade de defesa. Ocorre que, tanto os advogados do governador afastado como a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj),receberam autorização para ter acesso a todos os depoimentos do processo de impeachment no dia 12/03.

Além disso, todas as provas do processo, inclusive os novos depoimentos das testemunhas Edmar Santos e Edson Torres encaminhados ao TJRJ pelo Superior Tribunal de Justiça (STF). Witzel foi afastado do mandato em 2020 após denúncia de desvio de dinheiro público da área da saúde durante a pandemia.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui