Foto: Reprodução/ YouTube DIÁRIO DO RIO

Nesta quarta-feira (12/05), o DIÁRIO DO RIO entrevistou a deputada estadual Dani Monteiro (Psol). Na live, a parlamentar explicou mais sobre a Comissão de Direitos Humanos na ALERJ, que ela preside, comentou sobre a ação da Polícia Civil no Jacarezinho e falou sobre a importância da política de cotas e da diversificação na ciência.

Presidente da Comissão de Direitos Humanos na ALERJ, Dani explicou o que, de fato, são direitos humanos: “é o conjunto de essencialidades do que garante o direito à vida e ao bem viver de todos e todas, então é a garantia da vida minimamente digna para todos”. Ela destacou ainda que a Comissão atende prioritariamente os casos de violação do direito humano, seja ele qual for ou de quem for. “Ou seja, o direito humano não é só pra A ou B. Ele é para todo mundo“, explicou.

Dani também comentou sobre a ação da Polícia Civil no Jacarezinho, ocorrida na última quinta-feira. Ela destacou que para justificar o que aconteceu na operação, “tentam naturalizar processos que não deveriam ser naturalizados, porque ainda que a polícia tenha o uso progressivo da força como um de seus protocolos, há também a preservação da vida como proeminente da segurança pública”.

A deputada, no decorrer da entrevista, explicou como a política de cotas é fundamental para oferecer mais acesso aos jovens, destacou os problemas enfrentados com o acesso à educação durante a pandemia e abordou a importância da diversificação na ciência. Além disso, Dani contou sobre como é ser minoria dentro da Alerj, já que ela é uma parlamentar jovem, mulher, negra, cria da favela e de esquerda. Confira a entrevista completa:

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui