A deputada estadual Adriana Balthazar (Novo) apresentou um projeto de lei perfeito para os sommeliers de vavina. Pelo PLei 4349/21 os postos de vacinação contra a Covid-19 poderão ser obrigados a divulgar de forma clara qual imunizante estão aplicando, além de informar dados científicos sobre as vacinas. O projeto será analisado pela Alerj.

Pela proposta, a Secretaria estadual de Saúde deverá fornecer, nos locais das aplicações, um banner com endereço eletrônico ou “QR Code” que direcione para os dados científicos das vacinas, grau de eficácia, reações adversas e prazo de retorno para a segunda dose.

A vacina já foi muito politizada, mas o que importa é imunizar o máximo de pessoas e o mais rápido possível. O projeto ajuda a combater a desinformação para que todos se sintam mais motivados e tranquilos em se vacinar. O número de pessoas que não tomaram a segunda dose é muito grande, e isso não pode acontecer”, justifica Adriana Balthazar.

O projeto também determina que a Secretaria de Saúde crie a “Ouvidoria da Vacina”, para onde o cidadão poderá enviar suas dúvidas sobre os imunizantes contra a Covid-19. As respostas, dadas em tempo hábil, devem ser baseadas em informações científicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

“A adesão às campanhas depende também da confiança da população na segurança e eficácia das vacinas aplicadas no Brasil. A publicidade dos dados e pesquisas podem promover um maior engajamento”, aposta a deputada.

1 COMENTÁRIO

  1. Que falta do q fazer hein dona?????
    Quer escolher vacininha q nem aquela imbecil da artisteca, q na verdade deveria ter sido vacinada com a vacina xingling, ou a cubana?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui