Márcio Pacheco, deputado estadual pelo PSC - Foto: Julia Passos/Alerj

Nesta quarta-feira (01/07), o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou, devido a um esquema de ”rachadinha”, o deputado estadual Márcio Pacheco (PSC). Vale lembrar que o teor da acusação é o mesmo o qual o hoje senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) está sendo investigado.

Primeiro deputado denunciado oficialmente pela prática de ”rachadinha” no RJ, Márcio Pacheco é ex-líder do governo Witzel na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Ele responderá pelo crime de peculato, isto é, apropriação de recursos públicos. Ainda não há, no entanto, um prazo determinado para a Justiça julgar a denúncia.

Segundo a investigação, parlamentares – incluindo Pacheco – praticaram apropriação de dinheiro público ao obrigar funcionários da Alerj a lhes transferir parte de seus respectivos salários.

Por meio de nota oficial, Márcio Pacheco, que diz ainda não ter sido oficialmente notificado acerca da denúncia, se disse ”tranquilo e confiante na Justiça”. O parlamentar também afirmou que compareceu duas vezes ao MPRJ – sendo uma delas, inclusive, de maneira voluntária – e que à disposição do órgão seus sigilos fiscal, bancário e telemático.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui