Foto: Rafael Wallace

Pelo jeito o deputado estadual Filippe Poubel (PSL) nunca teve um bar, restaurante, loja ou qualquer comércio. É que sua Excelência apresentou na Alerj o Projeto de Lei3723/2021 que proíbe os estabelecimentos comerciais de negarem o uso do banheiro para quaisquer pessoa no estado do Rio de Janeiro. O que é uma excelente ideia, mas lembrando que manter um banheiro limpo tem custo e que há certos limites para alguns comércios…

No projeto, Pobel enumera como comércio quaisquer locais que vendam produtos próprios ou de terceiros para os clientes, tais como bares, restaurantes, padarias, lojas de utilidades domésticas, de eletrodomésticos, concessionárias de automóveis, farmácias, papelarias, lojas de tecidos e roupas, de brinquedos, entre outros. Imagine uma papelaria no Centro do Rio tendo que franquear seu banheiro a qualquer um

Além disso, os banheiros terão de conter  papel higiênico, sabonete em barra ou líquido, toalha de papel ou secador de mão por jato de ar. E ai de quem não observar a lei, pode levar multa de 100 (cem) Ufir’s, dobrando na reincidência.

Em sua Justificativa, o deputado estadual alea que “é inaceitável que um estabelecimento comercial negue o uso do banheiro para quem tem necessidade. Essa negação atenta contra a dignidade humana.

4 COMENTÁRIOS

  1. Senhor Deputado,
    É muito mais inaceitável que o poder público se exima da responsabilidade de instituir BANHEIROS PÚBLICOS.
    Ninguém é obrigado a fazer as vezes do poder público e ainda pagar impostos, para sustentar arroubos de quem usa e abusa do dinheiro público, apenas para ter ideias estapafúrdias que obrigam a um empresário a fazer o que o poder constituído não faz.
    Reverência com o chapéu dos outros sempre foi mais fácil e lucrativa…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui