Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (10/02), o deputado estadual Atila Nunes (MDB), conhecido defensor das religiões de matrizes africanas, anunciou que vai denunciar ao Ministério Público os participantes do “Big Brother Brasil 21”, da TV Globo, Nego Di, Projota, Karol Conká e Lumena por vilipêndio religioso, crime caracterizado no Código Penal.

Na última segunda-feira (08/02), o grupo causou revolta nas redes sociais por ter ironizado o orixá Xangô. Em conversa no quarto, Nego Di fez um trocadilho desrespeitoso com a entidade. Lumena, que é adepta do Candomblé, ironizou a Umbanda, religião de Lucas Penteado.

O deputado disse que vai pedir à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) para requisitar as gravações.

As referências extremamente ofensivas, acompanhadas de chacotas dos quatro participantes a uma entidade das religiões de matrizes africanas, estimulam o preconceito e os ataques à umbanda e ao candomblé. Dificilmente eles se refeririam dessa forma a Nossa Senhora ou à Biblia”, disse.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui