Alana Passos e Anderson Moraes, deputados do PSL - Foto: Divulgação

Apesar da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ainda estar de recesso, 2 deputados já se movimentam para haver novidades no retorno ao trabalho, na próxima terça-feira (04/02).

Anderson Moraes e Alana Passos, ambos do PSL, começaram a buscar apoio dos demais deputados para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a responsabilidade da Cedae pela água fornecida com cheiro, sabor e odor alterados. A dupla precisa de, no mínimo, 24 assinaturas para protocolar o pedido.

Segundo o requerimento, a comissão também vai tratar das medidas para ressarcir os consumidores que foram obrigados a comprar água mineral durante os mais de 20 dias em que geosmina – composto orgânico produzido por algas – afetou a qualidade da água que chega nas torneiras.

Requerimento referente à criação da CPI da água imprópria – Foto: Divulgação

”Não queremos protagonismo e estamos buscando os outros deputados para que, juntos, possamos ter mais força para investigar esse absurdo que fizeram com a água que chega na casa dos cidadãos. Uma CPI pode atuar de forma mais incisiva”, afirmou Anderson Moraes.

A CPI também vai apurar a demissão de 54 engenheiros de carreira e propor o retorno deles à estatal. Além disso, a comissão visa avaliar os danos à imagem da companhia em um cenário de concessão dela à iniciativa privada.

”É nítida necessidade de mais investimentos no sistema de tratamento de água. Toda essa crise pode pesar na definição do preço de mercado da Cedae”, disse Alana Passos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui