O desembargador Siro Darlan, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), virou réu por corrupção passiva. A decisão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), atende a uma solicitação da Procuradoria-Geral da República (PGR), que acusa o magistrado pelo recebimento de R$ 50 mil para conceder habeas corpus ao empresário Ricardo Abbud, preso em 2015 acusado de fraudes na Câmara dos Vereadores de Resende, no Vale do Paraíba, região do estado do RJ.

O veredito do STJ, tomado por 12 votos a 1, também afastou Siro do seu cargo no TJRJ por 1 ano. A defesa do desembargador, no entanto, nega as acusações e irá recorrer.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Raphael Fernandes

Raphael Fernandes é jornalista, baixista e apaixonado por futebol. Integra a equipe do DIÁRIO DO RIO desde fevereiro de 2019 e, paralelamente, atua como repórter no radialismo esportivo carioca.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui