Em relacionamentos sem filhos, existe você e sua nova parceira e é isso, porém, quando se está namorando alguém com filhos, existe toda uma relação a mais, e ela precisa ser bem construída.

Essa semana recebi uma mensagem muito forte, carregada de frustrações, era um relato grande, em síntese sinalizava uma relação, ao qual o filho da companheira de um padrasto não o respeitava, mais do que isso, as vezes era hostil.

No caso de um relacionamento entre padrasto e enteado, uma dessas pessoas é  criança, e como crianças não namoraram, demoram a entender como funciona a dinâmica  dos relacionamentos. É aí que a defesa da sua parceira pode ajudar muito a suavizar as coisas, na verdade será extremamente decisiva para o futuro sadio da relação.

Apoiar os filhos a descobrir o mundo é tarefa imprescindível de seus pais, mesmo quando confrontados com perguntas difíceis, que nós mesmos não sabemos as respostas. Sua parceira precisa ter um papel ativo, alcançando o filho e tranquilizando-o, palavras e frases como: Eu te amo, não importa o que aconteça; essa pessoa não tira meu amor por você; essa pessoa é importante para mim; esta pessoa está por perto; está tudo bem se você está confuso e não gosta dele; eu entendo que você tenha sentimentos confusos; eu sei que isso é difícil, mas você sempre pode falar comigo e etc. Todos esses sentimentos são válidos, até normais em um início de relação desta natureza, a única coisa que não pode acontecer é faltar ao respeito.

Sem a constante garantia e orientação de seus pais, os enteados são deixados para navegar por suas emoções sozinhos. Emoções que eles não entendem, emoções que são mais complexas do que as crianças conseguem identificar, quanto mais processar. Em uma situação de alto conflito, as emoções de seus futuros enteados também podem ser manipuladas pelo outro pai, o que agrava em muito a situação.

Sua parceira é a conexão entre você e a criança, se ela não está agindo como uma ponte, o processo de conexão pode se tornar muito mais difícil e doloroso para todas as partes.

Envie esse artigo para outras pessoas, ele pode ajudar a melhorar uma relação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui