Diário do Rio dobra de tamanho e começa o ano com nova marca, novo posicionamento e novo site

A história do Diário completou nada menos que 200 anos em 2021. Para 2022, muitas mudanças estão planejadas, e o novo projeto gráfico chama atenção, em momento de explosão de audiência.

O Diário do Rio começou o ano de 2022 com uma nova identidade visual e um novo posicionamento de marca. O que era um blog mantido por apaixonados pelo Rio de Janeiro se tornou um dos jornais mais influentes e respeitados do estado, fazendo jus à sua rica história e antecedentes.

Seu criador – ou “refundador” – Quintino Gomes Freire percebeu o rápido crescimento do seu trabalho e, em 2018 se juntou ao empresário Claudio André de Castro, que assumiu a missão de profissionalizar o jornal com investimentos em pessoal, estratégia empresarial, equipamentos e locações, incluindo uma ampla sede num prédio no coração histórico do Rio de Janeiro.

Quintino Gomes Freire e Claudio Castro

O DDR, como carinhosamente é chamado, tornou-se rapidamente referência de bom jornalismo e pautas que equilibram informação, serviço e boas notícias. Sua rica pauta sobre o dia-a-dia do carioca e do fluminense passou a ser referência de independência. Em 2019, chega à equipe a jornalista e publicitária Renata Granchi, que assume a área comercial de marketing com a missão de promover a mudança da logomarca, do slogan e do projeto gráfico do site de notícias. Em paralelo, fechou novos acordos comerciais e estes esforços acabaram por multiplicar em quase 9 vezes o faturamento do jornal em apenas um ano e meio de trabalho.

Nada se faz sozinho. Isso só foi possível graças à explosão de acessos e ao grande sucesso do time do jornalismo do DDR. Saímos de 3 milhões de views por mês para 12 milhões”, explica Renata.

Sobre o novo site e os planos futuros, ela disse: “O ano de 2021 foi de estruturação. Nossos planos para 2022 são ambiciosos. Como responsável pelo comercial e marketing do Diário do Rio, senti a necessidade de redesenhar o site e toda a programação visual para se adequar à evolução da empresa. Hoje o Diário do Rio éreconhecido no mercado pela excelência das suas matérias sobre o Rio de Janeiro. Para acompanhar essa evolução, fizemos uma pesquisa de percepção de marca que culminou em um novo posicionamento. Para desenhar a nova logomarca, chamei o premiado diretor de arte Marcelo Giannini, que desenvolveu toda a nova identidade visual do jornal.”

Nova Marca

A estratégia principal foi fazer a evolução de posicionamento do Diário do Rio como empresa. Os elementos usados exploram esse conceito de credibilidade e contemporaneidade para transmitir os atuais atributos da marca.

Na combinação de tons, o vermelho, uma cor vibrante e ativa, que entrega diversão, juventude e que passa confiabilidade, é também a cor símbolo universal da paixão, o que vai de encontro ao posicionamento da sociedade, formada por apaixonados pelo Rio. Essa relação com a cidade, esse desejo que ela dê certo, pode ser notada diariamente nas notícias do site. Dessa percepção, surge o novo slogan: “Quem ama o Rio lê”. 

Para fechar a marca, o preto entra conferindo nobreza, distinção e elegância. “Queríamos ter o preto para passar solidez e também para resgatar os antecedentes do Diário do Rio de Janeiro, um jornal fundado em 1821, traçando um paralelo entre o primeiro jornal diário do país e seu sucessor, refundado em 2007, com idéias e objetivos muito semelhantes”, explica Quintino.

Conheça aqui a história e os antecedentes do Diário do Rio.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui