O bloco Discípulos de Oswaldo, formado por funcionário da Fioruz, neste ano reverenciam a instituição – que há mais de um século produz conhecimento, medicamentos e políticas públicas – e exalta a defesa da democracia e dos direitos da população.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Em função da homenagem à Fundação, o Bloco realizará um grande “concentra, mas não sai”, no dia 19 de fevereiro, a partir das 17 horas, no campo de futebol do Sindicato dos Trabalhadores da Fiocruz/Asfoc-SN (Av. Brasil, 4.365 – Manguinhos). Antes disso, o Discípulos de Oswaldo promoverá duas atividades: a Feijoada, no próximo sábado (08/01), e o Ensaio Geral (14/02), no Amorim.

No comando da bateria Batuca Oswaldo, oficina de percussão formada por trabalhadores da Fiocruz, estará mais uma vez o mestre Xula (ex-diretor de bateria da União da Ilha, Mocidade de Padre Miguel e Grande Rio). Nos vocais, os intérpretes oficiais Leonardo Bessa, Dudu Botelho, Hugo Farias (todos ex-puxadores do Salgueiro), além de Waléria do Cavaco.

Neste ano, ainda há uma novidade! Na terça-feira de carnaval (25/02), os foliões do Discípulos também estarão na Zona Sul da cidade para desfilar na “Avenida” (Atlântica, em Copacabana) com o “Meu bem, volto já”. O bloco também homenageia a Fundação, com o enredo “Contra essa covardia, saúde, ciência e alegria: 120 anos da Fiocruz”.

E mantenha-se atualizado dos blocos do rio com a agenda de blocos de rua 2020 no Rio de Janeiro do DIÁRIO DO RIO.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui