Aglomeração em rua do Jardim Botânico na noite de Sexta-feira de Carnaval (12) - Foto: Reprodução

O primeiro dia de Carnaval no Rio de Janeiro foi de aglomerações, contrariando a orientação do Poder Público de não haver folia na cidade. Na noite de sexta-feira (12), diversos pontos da capital fluminense tiveram registros de pessoas amontoadas.

Na Zona Sul, por exemplo, a tradicional Rua Dias Ferreira, que desde o início da liberação de bares e restaurantes apresenta semanalmente grande presença de público, voltou a ficar cheia. O mesmo aconteceu na Lagoa, próximo ao Palaphita, e no Jardim Botânico, nos arredores do Jockey.

Em Copacabana, por sua vez, o Dash Club, localizado dentro do Shopping Cassino Atlântico, recebeu uma festa de música eletrônica.

Já no Centro do Rio, a Lapa, uma das regiões mais boêmias da cidade, viu suas ruas ficarem bastante movimentadas. Na Avenida Mem de Sá, pessoas se aglomeravam em frente a um posto de gasolina local, tradicional ponto de encontro em tempos sem pandemia.

Vale ressaltar que a Polícia Civil do RJ está monitorando as redes sociais para tentar detectar eventos clandestinos realizados durante o Carnaval. As informações, quando encontradas, são repassadas à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), que envia agentes aos referidos locais e interrompe as festividades. Os organizadores, inclusive, podem ser autuados, segundo determina a lei.

10 COMENTÁRIOS

  1. Não considero fechar o comércio uma medida eficiente e que realmente vá coibir.
    Mas sim, autuar o comerciante que atendeu além da capacidade permitida em tempos de pandemia, autuar, bloquear bens no mínimo por 06 meses e bloqueio do total da receita obtida no evento tanto dos proprietários quanto dos organizadores dos locais que promoveram eventos e multar alto, com direcionamento da receita bloqueada e multas para saúde, bem como deter, levar para delegacia, fichar e multar alto os participantes pois ninguém é criancinha e adquire o ingresso e/ou está no local por que quer, seja maior ou menor de idade. E, nada de limpar a ficha depois não… tem que ficar suja mesmo, pelo desrespeito às leis e “um novo formato” crime contra a humanidade. Se vc quer infectar-se, é problema seu… o problema é infectar os outros que se cuidam e cuidam do próximo, como familiares, médicos, enfermeiras, pessoal de ambulância, policiais e etc… E, em caso de reincidência cadeia mesmo!!! Seja quem for!

  2. a coisa mais simples de se acabar com essas aglomerações seria de imediato fechar o comércio,multa lo e dispersar todos,só que na realidade além de não termos uma fiscalização efetiva e a maior parte são comerciantes poderosos da zona sul,abrem com a convivência da prefeitura e as propinas que rolam soltas,isso é fato!!

  3. As pessoas não estão se dando conta da gravidade dessa pandemia, eu não sei o falta acontecer para que estas tomem consciência que a situação é muito grave, muito séria, e quanto mais aglomeração, mais tempo de duração da pandemia.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui