A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), que administra os portos do Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis, estuda a possibilidade de instalação de equipamentos em organizações da Marinha do Brasil (MB) para monitoramento do tráfego aquaviário na Baía de Sepetiba. O objetivo é atender às necessidades do projeto em andamento para implantação de VTMIS (sigla inglesa para Sistema de Gerenciamento e Informação do Tráfego de Embarcações) no Porto de Itaguaí e ao incremento da segurança da navegação nessa região, em proveito direto do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz), programa estratégico da MB.

Na última segunda-feira (27/9), o gestor de VTMIS da Autoridade Portuária, Marcelo Villas-Bôas, e o especialista portuário, Renato Diniz, estiveram no Farol de Castelhanos, na Ilha Grande, para um ‘site survey’ com representantes do Comando de Operações Navais (ComOpNav), da Diretoria de Comunicações e Tecnologia da Informação da Marinha (DCTIM) e do Centro de Análise de Sistemas Navais (CASNAV). A visita visa analisar a infraestrutura existente e a viabilidade técnica de empregá-la simultaneamente no projeto do VTMIS e no SisGAAz, mediante instalação de um radar e câmeras de imagem térmica nesse local.

Villas-Bôas explicou que “para instalar radares e câmeras das estações remotas do VTMIS do Porto de Itaguaí em organizações da Marinha do Brasil na região, está sendo discutido um termo aditivo ao convênio firmado com a Autoridade Marítima em dezembro de 2019”. Ainda este ano, serão realizadas outras visitas na região para concluir o planejamento das instalações fundamentais ao processo de implantação do sistema, previsto para ser concluído em 2023.

O VTMIS é um auxílio eletrônico à navegação, que amplia a segurança e a proteção ao meio ambiente por meio da identificação, da monitoração e do planejamento da movimentação das embarcações, contribuindo para o aumento da eficiência do tráfego marítimo, com reflexo direto nas atividades operacionais dos portos, além do cumprimento de padrões marítimos internacionais. 

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui