Documentos sobre o Brasil Colônia e livros que contam a história do país são redescobertos na restauração de biblioteca em Petrópolis

Biblioteca Municipal Gabriela Mistral teve uma parte de seu acervo atingido pelas chuvas de 15 de fevereiro, na cidade Imperial; Voluntários e trabalhadores da biblioteca ajudam na restauração

Mapa de 1757 encontrado durante trabalho de resgate de acervo em biblioteca atingido pela chuva em Petrópolis, no RJ — Foto: Divulgação/Prefeitura de Petrópolis

A Prefeitura de Petrópolis encontrou durante trabalhos de recuperação do acervo da Biblioteca Municipal Gabriela Mistral, um mapa de 1757, época que o Brasil ainda era colônia de Portugal. Considerada a terceira maior do Rio, a biblioteca possui um acervo de 150 mil volumes e teve parte do acervo atingido pelas chuvas do dia 15 de fevereiro.

Segundo a Prefeitura de Petrópolis a biblioteca não sofreu perda total, pois o espaço ficava nos andares mais altos. Porém, os exemplares que ficavam no térreo foram danificados pela inundação, totalizando 8 mil obras literárias.

Durante esse trabalho outros mapas e livros históricos para o Brasil também foram redescobertos. Como uma coleção de documentos que mostram a disputa entre Portugal e Inglaterra pela Guiana Inglesa e um mapa do Continente Europeu em alemão.

Presidenta do Instituto Municipal de Cultura, Diana Iliescu, falou que em breve todas as obras estarão novamente a disposição do público e falou sobre as redescobertas. “Estamos trabalhando na limpeza, conservação curativa e iniciando os trabalhos de restauração. Na reorganização do acervo, acabamos realizando descobertas que estavam fora do catálogo. Em breve, tudo isso estará novamente à disposição do público”, explicou a presidenta.

Equipes de colaboradores trabalham para limpar e organizar material resgatado.

Equipes trabalham para limpar e organizar material resgatado de acervo em biblioteca após chuvas em Petrópolis — Foto: Divulgação/Prefeitura de Petrópolis

“É gratificante poder receber a ajuda de colaboradores que entenderam a importância da Biblioteca para a sociedade, e também as instituições parceiras, como Arquivo Nacional, o Museu Imperial, a Fiocruz, o Conselho Regional de Biblioteconomia da 7ª Região e a Aperj (Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro), que estiveram presentes aqui dando apoio e contribuindo com orientações”, disse a gerente da Biblioteca, Lorena de Oliveira Cristiano.

Desde sua fundada, em 1871, a biblioteca tem servido de fonte de pesquisa a diversos estudantes e sua restauração é essencial para a história do país.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui