Mesmo com sol e muito calor, o Rio de Janeiro amanheceu no último sábado (20) com as praias vazias e com a população respeitando o decreto da Prefeitura que proibia, entre outras coisas, a permanência nas areias da orla. Ao longo do dia, o cenário se manteve o mesmo, em praticamente todo o município. As operações que fiscalizaram as restrições contou com agentes da Secretaria de Ordem Pública, da Guarda Municipal, da Vigilância Sanitária e com apoio da Polícia Militar.

Apenas entre a manhã de sábado (20) e domingo (21) foram registradas 804 autuações – entre multas e interdições a estabelecimentos, não utilização de máscaras, aglomerações, infrações de trânsito, reboques, encerramento de feiras, apreensões de mercadorias de ambulantes – com 25 estabelecimentos fechados e 91 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes.

“O balanço do dia é bem positivo. Fizemos ocupações prévias em pontos específicos da orla, o que ajudou a coibir a presença de pessoas nas areias das praias. Além disso, seguimos com as operações itinerantes espalhadas por todo o município. Agradeço a colaboração da grande maioria da população, mas reforço que seguimos firmes nas fiscalizações, principalmente para coibir a ação daqueles que insistem em descumprir as medidas de proteção à vida”, ressalta o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

Festa clandestina é fechada na Zona Sul

Na madrugada de domingo (21) a Prefeitura fechou uma festa clandestina na rua Mundo Novo, no bairro de Botafogo. A Secretaria de Ordem Pública detectou o evento através de sua área de inteligência e enviou equipe para o local por volta de 1h da manhã. A festa contava com cerca de 150 pessoas, show de pagode e transfer da praia de Botafogo até a casa que abrigava o evento.

Balanço desde o início das fiscalizações

Em nove dias de operações das medidas restritivas foram registradas 9.230 autuações, com 305 estabelecimentos fechados e 429 multas a bares, restaurantes e ambulantes.

Guarda Municipal

A Guarda Municipal atuou em diversos pontos da cidade, como Copacabana, Botafogo, Laranjeiras, Tijuca, praias da Bica e Engenhoca, na Ilha do Governador; Leblon, São Cristóvão, Freguesia, Barra de Guaratiba, Baixo Gávea, Joá, entre outros pontos do Rio. Foram escolhidos locais que apresentavam altos índices de aglomeração e também com base nas denúncias de cidadãos na Central 1746 da Prefeitura do Rio.

A Guarda Municipal atua deste à 00h de sábado, dia 20, na ocupação da orla das zonas Sul e Oeste para cumprir determinação do decreto 48.641, que proíbe a permanência de pessoas na areia das praias em qualquer horário, incluindo-se a prática de esportes, o banho de mar e o exercício de toda e qualquer atividade econômica, inclusive ambulantes.

Equipes do Grupamento Especial de Trânsito fiscalizam a proibição de estacionamento de veículos em toda a orla, que inclui as praias do Leme ao Pontal, além de Flamengo e Botafogo. A operação também conta com bloqueios nos dois acessos às praias de Grumari, Prainha e Barra de Guaratiba, com as cancelas da Avenida Estado da Guanabara e da Estrada do Grumari fechadas.

Foram registradas duas ocorrências no bairro de Copacabana. Uma mulher e um homem foram presos na tarde de sábado, dia 20, por desacato e desobediência aos agentes durante ação de fiscalização sanitária e retirada de pessoas da faixa de areia. As ocorrências foram registradas na 12ª e 13ª DP, Copacabana e Ipanema, respectivamente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui