Mancha de Oleo no Rio de Janeiro Alguns cariocas já devem ter parado para pensar e se o vazamento de petróleo que está acontecendo nos EUA depois que uma das plataformas da British Petroleum afundou, acontecesse no Rio de Janeiro? E isso não é impossível, em 2001 a plataforma P-36 afundou em Campos.

 

Não dá nem para imaginar o desastre ecológico e econômico que um vazamento no mesmo nível do americano poderia representar para nosso estado. Se o acidente fosse no Campo de Tupi, o do pré-sal, por exemplo já teria atingido toda nossa cidade. Os 250 de quilômetros de distância dele para o litoral pode parecer muito para quem é contra os royalties mas é incrivelmente perto em um desastre natural.

 

Quando se fala apenas da mancha de óleo não temos idéia do tamanho, esse site ajuda, na imagem que ilustra este post mostra qual o tamanho dela se o epicentro fosse o Rio de Janeiro. Ou seja, imagine o desastre que seria para todo o estado, além do Espírito Santo, se um dia acontecer um desastre como esse? A mancha americana é simplesmente maior que nosso estado! Claro, o epicentro seria a centenas de quilômetros da costa, mas já teria chegado em nosso litoral, além de acabar com a atividade pesqueira.

 

Fica a pergunta: estaria nosso estado e a Petrobras preparados para algo assim?

 

O Alex Castro, que mora em Nova Orleans (Lousiana), conta em seu blog o que é viver na cidade hoje com o perigo da mancha de óleo. Sugiro a leitura e também que inclua o “Liberal, Libertário, Libertino” nos favoritos, um dos melhores e mais inteligentes blogs do Brasil, apesar de discordar quase que totalmente das opiniões do Alex.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui