Desfile da Raízes da Tijuca na Intendente Magalhães em 2018 - Foto: Reprodução/Sambrasil

Será lançado nesta quinta-feira (19/08) pela Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Riotur, o Caderno de Encargos do Carnaval da Estrada Intendente Magalhães. Empresas interessadas em serem parceiras do evento terão 30 dias para apresentar suas respectivas propostas.

Essa é mais uma etapa do processo de planejamento da capital fluminense para os festejos carnavalescos de 2022, desde que o cenário epidemiológico da pandemia de Covid-19 e as determinações dos órgãos competentes no combate à doença sejam favoráveis à realização do evento.

O Caderno de Encargos, vale ressaltar, é uma orientação para a empresa organizadora, que será responsável pela operacionalização, produção, confecção, instalação, montagem, locação de materiais e equipamentos, manutenção e remoção de toda a infraestrutura necessária para a realização do Carnaval da Intendente Magalhães, segundo projeto e cronograma aprovados pela Riotur.

O valor dos custos de infraestrutura previstos, e que deverão ser custeados pelo patrocinador, são estimados em, no mínimo, R$ 3,5 milhões. Em contrapartida, será a permitido que a empresa vencedora divulgue sua marca durante a realização do evento, uma das festas mais populares em todo o mundo.

O documento, publicado no Diário Oficial da Prefeitura do Rio, também está disponível no site da Riotur, na aba ”Editais e Avisos”. Os interessados devem enviar suas propostas até às 16h do dia 17/09 para o e-mail riotur.selecaopublica@gmail.com. Ainda em setembro, o vencedor será divulgado.

Pela pista de 350 metros na Estrada Intendente Magalhães, em Campinho, na Zona Norte da cidade, desfilarão blocos carnavalescos e escolas de samba dos grupos D, C e B ao longo dos 4 dias de festa, entre 26 de fevereiro e 01 de março de 2022, além do desfile do Grupo de Avaliação, que ocorrerá no dia 05/03.

Para o evento, serão 225 metros de arquibancadas instaladas na via, que contará com 50 banheiros químicos, 10% deles acessíveis a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, conforme determina a lei federal 10.098/2000.

Ademais, mobiliários públicos utilizados no evento, como torres de som e banheiros químicos, terão QR Codes com informações que possam ajudar mulheres vítimas de assédio ou qualquer tipo de violência. A ação é uma campanha da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Mulher (SPM-Rio) em parceria com a Riotur.

”A Riotur é a responsável por estruturar todo o planejamento do Carnaval, o que se dá em diversas etapas. Essa é mais uma delas. Estamos tornando públicas as obrigações mínimas, de forma transparente e antecipada, para buscarmos um patrocínio para os desfiles da Intendente Magalhães”, diz Daniela Maia, presidente da Riotur.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui