Edmar Santos, ex-secretário estadual de Saúde do RJ, exonerado do cargo durante a pandemia devido a suspeitas de irregularidades na gestão - Foto: Luciano Belford/Agência O Dia

Réu confesso no esquema de corrupção que desviava recursos da saúde do Rio durante a pandemia do Coronavírus, o ex-secretário estadual da pasta, Edmar Santos, foi transferido da Uerj, onde era professor, para atuar como médico na Polícia Militar. A mudança foi publicada nesta quarta-feira (23/06) no Diário Oficial do Estado.

Segundo consta no documento, a PM alegou que precisava de mais médicos anestesistas, a especialidade de Edmar Santos.

Com salário mensal na casa dos R$ 27 mil, Edmar Santos, que foi preso em julho do ano passado, e solto em agosto, após fechar um acordo de delação premiada, possui duas matrículas como servidor do estado, uma delas como professor da Uerj, onde foi diretor do Hospital Pedro Ernesto, e outra como tenente coronel da Polícia Militar.

Ainda de acordo com a publicação do Diário Oficial, Edmar vai trabalhar exclusivamente para corporação.

Em função do processo de transferência do ex-secretário ser sigiloso, não é possível saber para qual batalhão ou unidade de saúde da Polícia Militar Edmar será encaminhado.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui