Edmar Santos, ex-secretário estadual de Saúde do RJ, exonerado do cargo durante a pandemia devido a suspeitas de irregularidades na gestão - Foto: Luciano Belford/Agência O Dia

O ex-secretário de Saúde Edmar Santos foi preso manhã desta sexta-feira (10/07) em seu apartamento, no bairro de Botafogo, na Zona Sul do Rio. O ex chefe da pasta é Investigado por suspeitas de irregularidades nos contratos de Saúde do RJ durante a pandemia do Coronavírus, ele vai responder por peculato, corrupção cometida por funcionário público e organização criminosa, segundo o Ministério Público.

Edmar Santos, que é policial militar, foi exonerado da Secretaria de Saúde do RJ no último dia 17 de maio. Ele havia assumido a pasta no início do governo Witzel. Em seu lugar entrou o médico Fernando Ferry, que entregou o cargo no último dia 22 de junho.

O ex-secretário também é investigado por suspeitas de fraudes, inclusive já apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado, em alguns contratos firmados sem licitação, entre eles, o de compra de respiradores, oxímetros e medicamentos e o de contratação de leitos privados. O governo do RJ gastou R$ 1 bilhão para fechar contratos emergenciais.

A prisão de Santos aconteceu durante uma operação do Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC). A informação inicial era que ele havia sido detido em Itaipava, na Região Serrana, onde tem uma casa. Mas por volta das 7h50, o MP confirmou que ele foi encontrado em seu apartamento em Botafogo.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.


9 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui