Eduardo Paes ainda quer fogos na Praia de Copacabana no Réveillon

Parece que o Réveillon 2021-2022 do Rio de Janeiro vai ser uma novela que acompanharemos por mais alguns dias

Reveillon 2010 foto: AF Rodrigues / Riotur

Parece que o Réveillon 2021-2022 do Rio de Janeiro vai ser uma novela que acompanharemos por mais alguns dias. Depois do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), declarar que as festas na praia estavam canceladas no sábado, 4/12, e o secretário de Saúde, Daniel Soranz, dar como certo o cancelamento nesta segunda, 6/12.

No fim da noite da mesma segunda, Paes deu uma declaração pelo Twitter dizendo que pediu ao governador Claudio Castro que levasse ao comitê científico a possibilidade de realizarmos ao menos os fogos em Copacabana e em alguns pontos centrais da cidade. Quem conduzirá as negociações é Soranz.

A presidente da RioTur, Daniela Maia, também fez uma postagem em seu Instagram com a foto do estádio do Maracanã com jogo do Flamengo escrito “Pra refletir“. Afinal, se pode estádio cheio, o porquê de não poder a praia?

5 COMENTÁRIOS

  1. Então, ví uma mídia que particularmente, acredito nunca gostou do Rio de Janeiro criticando o recuo do prefeito Eduardo Paes. Concordo com a presidente da Riotur, os estádios estão podendo, o mineirão aglomerou centenas de torcedores, e o Rio é o problema. Deve pensar nos empregos das pessoas, das MEIs, datas em que conseguem arrecadar algum dinheiro, porque do que sabemos auxílios não dão conta de quitar tantas dívidas, aluguel, etc.
    Cuidar da saúde sim, mas do bolso também.

  2. Então, ví uma mídia que particularmente, acredito nunca gostou do Rio de Janeiro criticando o recuo do prefeito Eduardo Paes. Concordo com a presidente da Riotur, os estádios estão podendo, o mineirão aglomerou centenas de torcedores, e o Rio é o problema. Deve pensar nos empregos das pessoas, das MEIs, datas em que conseguem arrecadar algum dinheiro, porque do que sabemos auxílios não dão conta de quitar tantas dívidas, aluguel, etc.
    Cuidar da saúde sim, mas do bolso também.

  3. Penso que tudo pode. Quem frequentará, são maiores de idade. Alguns, usuários de: Metrô Rio, BRT, Trens da Central que andam super lotados, festas em estádios de futebol… coisas desse tipo. Ônibus vindo das praias, com janelas abertas, por onde entram muitos jovens passageiros, prejudicando, machucando, trabalhadores na volta da jornada diária. Bem a coisa está desgringolada. Qual é o problema de ter fogos nas praias? Se fosse esse um país sério, responsável , tudo bem. Mas saúde é coisa que nenhuma autoridade nunca tratou com respeito e são sempre os mesmos que vivem nessa roda do entra hoje, faz bastante merda, sai, responde processo, voltam por votos direto do povo. Pode haver sim, só vai participar, quem quiser.

  4. Mas que pisada na bola.
    Libera está merda então.
    Depois deixem morrer as pessoas nas upas e clínicas da familia..pois não há médicos.
    Nos outros países estão fechado e se precavendo contra está praga..e aqui os imbecis querem trocar vidas por dinheiro.
    Impressionante!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui