O prefeito eleito, Eduardo Paes (DEM), anunciou Daniel Soranz como o futuro secretário de Saúde do Rio de Janeiro. Ele é médico sanitarista e pesquisador da Fiocruz e já ocupou o cargo entre 2014 e 2016 durante a gestão Paes. Já nesta segunda-feira (30/11), Paes se reúne com Soranz para discutir medidas de combate à pandemia de Covid-19.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Vamos trabalhar a questão da reabertura dos leitos. Tem leito em Acari, tem leito na rede federal, para isso o Daniel já vai começar a se articular com o ministro da Saúde e tratar da pandemia como ela deve ser tratada, com atenção, com zelo, permitindo que o índice de letalidade no Rio de Janeiro possa ser reduzido drasticamente. Muitas mortes no Rio de Janeiro que se a gente tivesse tido um trabalho mais bem feito isso não teria acontecido“, afirmou Paes.

Paes falou ainda sobre os hospitais de campanha, criados durante a pandemia, mas que já tiveram boa parte dos leitos desativados. Sobre isso, o futuro prefeito afirmou ainda não ter nenhuma decisão formada, mas destacou que prefere investir nos leitos existentes.

Eu sempre achei que não tinha necessidade de hospital de campanha. Eu acho que você tem uma quantidade de leitos tão grande no Rio, que estão aí inutilizados, que se reativar esses leitos e botar pra funcionar, não tenho dúvida que é o melhor caminho“, afirmou.

Eduardo Paes disse ainda que vai conversar com o Governo Federal para trazer para o Rio de Janeiro alguns dos sete milhões de testes que estão sem uso e que podem perder a validade. Ele reforça que pretende trabalhar com testagem em massa na cidade.

Vamos começar a trabalhar primeiro para trazer muita testagem para a cidade do Rio de Janeiro. O governo federal tem uma quantidade muito grande de teste neste momento e a gente quer trazer, pelo menos, 400 ou 450 mil testes“, disse.

Ainda segundo ele, é importante adotar medidas que serão efetivamente cumpridas pela população. “O que é importante agora é que a gente identifique medidas de combate à pandemia e de distanciamento social praticáveis pela população, efetivas. Não adianta a gente pedir coisas para a população que muitas vezes a gente sabe que ela não vai cumprir“, esclareceu.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui