Eduardo Paes briga na ruaOntem começou a ser noticiado sobre o soco que o prefeito Eduardo Paes (PMDB) deu no músico Bernardo Botikay, após este ter lhe xingado em um restaurante no Horto. Um absurdo de qualquer ponto de vista, afinal não cabe ao prefeito do Rio de Janeiro, em pleno século XXI, sair no braço com quem quer que seja, especialmente por uma razão idiota.

Há quem defenda Paes pela briga, afinal, não teria como aguentar alguém o xingando sem fazer nada e que o músico foi incrivelmente mal educado. Concordo plenamente, mas a violência não se justifica, Paes poderia pedir aos seguranças para retirar o músico do local, pedir para que o tal do Botkay fosse expulso, fingir que não escuta. Faz parte da carreira de um político ser xingado, não faz parte é partir para a briga.

Botikay foi totalmente inconsequente a xingar Paes em uma hora de lazer, merecia ser processado por isso. Foi inconsequente, por mais que não concorde com o jeito de fazer política do prefeito, ele foi eleito pela maioria dos cariocas, democracia é isso.

Penso que a Câmara dos Vereadores deveria votar, ao menos, uma censura a Eduardo Paes, ele não agiu como alguém que representa a Cidade Maravilhosa. Que tipo de exemplo ele passa aos outros, que a violência é a resposta? Não, não é esse tipo de pessoa que eu quero ver como nosso representante.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui