Eduardo Paes começa campanha já se defendendo de prováveis ataques

Em vídeos, Eduardo Paes se defende de acusações de malfeitos, fala de Alexandre Pinto, ar condicionado nos ônibus, Linha Amarela, Transbrasil, rombo na Prefeitura e, claro, vigas da perimetral.

Mal começou a campanha para prefeito do Rio de Janeiro em 2020 e um dos favoritos da eleição, o ex-prefeito Eduardo Paes, lançou vídeos em que já se defende de futuras acusações que ele sofrerá durante esta campanha.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

No principal vídeo, “Eduardo Paes Ficha Limpa“, ele diz que “As denúncias que fazem contra mim, em relação a Cabral, Odebrecht e outras não param de pé.” O candidato continua dizendo “Eu venci na justiça todos os processos nos quais eu fui envolvido ou acusado e vou vencer todos os que vierem porque eu nunca cometi qualquer ilegalidade à frente da Prefeitura do Rio“.

Diz, o ex-prefeito, que não enriqueceu na política, mas que existe corrupção na política, na polícia, no esporte e até nas igrejas. O último caso, uma clara alusão a seu maior adversário em 2020, Marcelo Crivella (Repulicanos).

Devido a sua amizade com Cabral e outros condenados por corrupção, Eduardo Paes diz que “ninguém devia ser condenado pelas pessoas só porque foi amigo ou colega de trabalho de alguém que se sujou“.

Ele termina dizendo que “a cidade não suporta um novo Crivella ou um novo Witzel“. Aqui pode ser uma indireta ao candidato do PSL, Luiz Lima, uma cara nova na política, e que pode ser uma grande ameaça a candidatura do Democratas. E termina “Chega de pessoas despreparadas e de farsantes“. Ainda volta a atacar Crivella, dizendo que em seu futuro governo, fará passo a passo, colocar tudo que foi abandonado pelo atual prefeito.

Essa é uma grande mudança de Paes, se comparada com as eleições de 2016 e 2018, quando não tratou a questão da ética com afinco. Esse vídeo de início de campanha, assim como colocar o nome de Marcelo Calero, que pode ser um secretário anti-corrupção de seu futuro governo, em uma secretária de Integridade Pública, mostra que Paes já está antevendo os futuros ataques, e se defendendo no maior ponto fraco, as denúncias de malfeitos em seu último governo.

Assista ao vídeo:

Ele também se prepara em outro ponto fraco, a prisão de Alexandre Pinto, por corrupção em se governo, do qual ele foi secretário de Obras. No final fala da criação de sistemas de controle na Prefeitura do Rio, para que possam identificar futuros desvios.

https://www.youtube.com/watch?v=WtgdHI8m6XY

Outro ponto que ele é atacado, a falta de ar condicionado nos ônibus, diz que ela não era prevista na licitação, e que foi incluída depois. Ele também diz que antes não havia ônibus com ar condicionado com tarifa básico, e em seu governo subiu de 0 para 70%.

Sobre a obra da Transbrasil, pela qual é atacado por Crivella, por ter deixado uma obra por fazer. Paes diz que conseguiu financiamento com recursos do Governo Federal, e não era paga com dinheiro da Prefeitura do Rio. E que ela também não estava prevista para terminar em seu mandato. E ataca Crivella, que deveria ter concluído e não o fez.

Sobre a Linha Amarela, outro ponto fraco de sua campanha, diz que foi em sua gestão que começou a contestar o valor do pedágio. E diz que o a evolução do valor deste em sua gestão foi de acordo com a inflação, e no governo Crivella seria o dobro. E conclui que, se alguém beneficiou a Linha Amarela, foi o próprio atual prefeito.

https://www.youtube.com/watch?v=jbk16JH6c7U

Sobre uma situação no Hospital Lourenço Jorge, onde disseram que Eduardo Paes teria dado carteirada ao levar o filho que tinha quebrado o braço, o vídeo diz que é mentira, e que inclusive ganhou indenização de quem o condenou.

Sobre a dívida deixada para o governo Crivella, ele diz que seu governo deixou saldo em caixa para pagar os fornecedores e que ainda sobrariam R$ 38,9 milhões. E que seria mais uma mentira de Crivella.

Paes também volta a falar das vigas da Perimetral

Conheça os candidatos a prefeito do Rio em 2020, e os candidatos a vereador do Rio em 2020.

4 COMENTÁRIOS

  1. Queria saber de onde o Eduardo Paes tirou essa dado de que saímos de nenhum ônibus para 70% dos ônibus do Rio de Janeiro. Até o inicio do mandato do Crivella, nenhum ônibus da linha 201, 202 e 497, por exemplo, tinham ar condicionado. Até hoje os ônibus da linha 497 ainda não tem, vale ressaltar. Eduardo Paes subiu valor de passagem sucessivas vezes que até a justiça mandou diminuir por duas vezes. Cabê lembrar que o Paes ainda por cima foi multado por não cumprir a sua promessa de campanha de colocar ônibus em TODAS as linhas.

  2. Com relação ao pedágio da Linha Amarela não há desculpa plausível por parte de nenhum politico carioca em especial EDUARDO PAES e CESAR MAIA. O pedágio na AVENIDA é um CRIME DE ESTADO em que ambos sempre estiveram em conluio com essa ilegalidade, resta saber quais as vantagens auferidas nisso que colocou o contribuinte na condição de extorquido. Eles sabiam e sabem que a LAMSA é o tentáculo de uma méga quadrilha de estelionatários que se quer participou de licitação, portanto um pedágio clandestino.

    E o que dizem os artigos 42 e 43 da Lei 8.987/95:
    Art. 43. Ficam extintas todas as concessões de
    serviços públicos outorgadas sem licitação na
    vigência da Constituição de 1988. (Vide Lei nº
    9.074, de 1995)”

    A MAIS PODEROSA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA DO BRASIL…
    O esquema LAMSA é o esquema criado por CESAR MAIA e LÉO PINHEIRO-OAS um poderoso esquema de corrupção que tem seus tentáculos espalhados pelas principais autarquias do Brasil, um esquema que tem nomes citados como GILMAR MENDES, LUIZ ROBERTO BARROSO, e de cima pra baixo uma enorme aglomeração de autoridades que a todo o momento são lembrados por omissão ou conluio com esse grupo de estelionatários liderados pela INVEPAR. E não envolveram apenas autoridades pessoas físicas, mas instituições com dezenas de golpes no mercado financeiro a nível internacional. Não há no Brasil uma ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA mais poderosa que essa. https://www.facebook.com/media/set/?set=a.733196423903713&type=3

  3. Os menos piores Prefeitos eleitos da cidade do Rio de Janeiro foram:

    1° ) Eduardo Paes
    2° ) Conde
    3° ) Marcelo Alencar
    4° ) Cesar Maia
    5° ) Crivella
    6° ) Saturnino Braga

    Todos péssimos!!!!!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui