Eduardo Paes diz que vai recuperar o BRT e levar segurança às estações

Paes diz que quer Recuperar o BRT, com veículos adequados e serviços de qualidade, e oferecer segurança nas estações com a Guarda Municipal

Estações Penha 1 e Penha 2 foram vandalizadas - Foto: Reprodução/Internet

Recuperar o sistema de BRTs, com veículos adequados e serviços de qualidade, além de oferecer segurança nas estações com a presença da Guarda Municipal são duas promessas que o candidato à prefeitura do Rio em 2020 Eduardo Paes (DEM) diz que vai implementar em seus primeiros 100 dias de governo. Nesta sexta-feira, o ex-prefeito esteve a Estação Cesarinho em Paciência, e ressaltou que vai se reunir com as empresas de ônibus para que elas cumpram com as suas obrigações.

O BRT funcionou muito bem até 2016. Quem utilizava o BRT tinha conforto e qualidade. Foi uma melhoria incrível, principalmente, para a população da Zona Oeste. Hoje, todos os BRTs estão abandonados. Por exemplo, quando pegamos o trecho entre Santa Cruz e Campo Grande, na Cesário de Melo, todas estações foram destruídas. Isso é falta de autoridade. Não dá para ficar culpando só a população por isso – afirmou Paes.

Em Paciência, o ex-prefeito afirmou que vai recuperar todo o sistema de BRT para que volte a servir bem aos cariocas, como foi no passado. E para ajudar a manter o sistema em perfeito funcionamento e acabar com o vandalismo nas estações, Paes frisou que vai colocar os guardas municipais nas paradas dos ônibus. 

Vamos usar a Guarda Municipal para trazer segurança para toda a estação de BRT. É fundamental que esse clima e esse ambiente de segurança possam acontecer. A Prefeitura também vai exigir que a concessionária cumpra com a sua obrigação. E ao mesmo tempo, isso está previsto nas medidas emergenciais dos meus primeiros 100 dias de governo, colocar a Guarda Municipal para trazer segurança aos usuários de BRT nas estações – detalhou Paes.

A cobrança das concessionárias e a revisão das definições do projeto de racionalização do sistema de ônibus também estão previstas nas ações previstas para os três primeiros meses do mandato. O objetivo é reintroduzir algumas linhas que foram extintas, além de fazer uma ampla auditoria sobre a operação das concessionárias para restaurar linhas que foram abandonadas ou tiveram forte redução da frota pelas empresas na gestão Crivella. 

O ônibus na Zona Oeste acabou. Precisamos obrigar a concessionária a cumprir com a sua obrigação. Infelizmente, isso foi completamente abandonado. Mas temos uma infraestrutura hoje com a Transoeste, com a Transcarioca, com a Transolímpica e, terminada a Transbrasil, que vai permitir uma mobilidade muito melhor na cidade – disse Paes.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso sim que é beneficiar a população. Um dos grandes problemas da cidade.
    Para quem trabalha, estuda, precisa ir a uma consulta ou exame médico.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui