Eduardo Paes vota no Rio — Foto: REUTERS/Sergio Moraes

O Colegiado do TRE-RJ confirmou, por unanimidade, a aplicação de multa ao prefeito Eduardo Paes, por propaganda eleitoral antecipada no último pleito municipal. A Corte, porém, reduziu a R$5 mil o valor anteriormente aplicado pelo Juízo de 1º grau, que havia sido de R$10 mil.

Em junho de 2020, Eduardo Paes publicou uma postagem patrocinada no perfil dele no Facebook com “ataques ao então prefeito Marcelo Crivella, seu notório opositor político”, destacou o relator do processo, desembargador eleitoral Ricardo Alberto Pereira. Ainda cabe recurso ao TSE, em Brasília.

O impulsionamento nas redes sociais só é permitido no período oficial de campanha, que teve início em setembro daquele ano.

O conteúdo político antecipadamente veiculado e potencializado pelo mecanismo de impulsionamento ou patrocínio gera proveito no futuro”, disse o desembargador eleitoral Ricardo Pereira. Para ele, essa propaganda provoca nos eleitores

A sensação de que já se conhece o candidato, facilitando a assimilação de suas propostas, e, por conseguinte, desequilibrando a disputa e ferindo o princípio da isonomia do processo eleitoral“. Além disso, “os recursos despendidos no período prévio de campanha não estão suscetíveis de controle pela Justiça Eleitoral“, lembrou o magistrado.

ODIÁRIO DO RIO entrou em contato com o prefeito, mas até a publicação desta reportagem, não obteve retorno.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui