Eduardo Paes 2 Não vou esconder de vocês, adoro ver uma obra, um edifício subindo. No Centro do Rio então mas o problema começa a surgir quando se começa a mudar a lei para permitir o surgimento de edifícios em locais hoje já saturados.

 

O alerta já tinha sido dado durante as eleições, que Eduardo Paes facilitaria a especulação imobiliária, trilhando os caminhos de Sergio Cabral que tentou vender o Batalhão e a Delegacia do Leblon entre outras áreas que foi impedido pelo então prefeito Cesar Maia.

Infelizmente ontem a Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro deu um passo para trás. Aprovaram a venda de 75 terrenos que pertencem a Prefeitura e que foram desapropriados nos anos 70 para construção do metrô. De acordo com o deputado federal Indio da Costa, por seu Twitter, a negociação para a votação foi feita em duas horas a porta fechadas com o secretário da Casa Civil, Pedro Paulo, e os vereadores. Entre os terrenos estão escolas, postos de saúde e mercados populares.

 

Subir mais um prédio na área de Copabana como quer o governador Sergio Cabral, para subir um espigão derrubando um batalhão da Polícia Militar é um absurdo. Acabar com as APACs como está fazendo a atual prefeitura é outro absurdo.

 

O trânsito carioca já é complicado e é uma das razões de perda de ponto para o Comitê Olímpico Internacional (COI) e com o aumento de prédios em Copacabana e Leblon só vai piorar.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui