Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), sancionou no sábado (04/09) a lei que estabelece o tombamento do Mercado Popular da Rocinha. A iniciativa, uma reivindicação antiga de quem atua no local, garantiu que a área seja reconhecida por seu relevante interesse social e cultural, passando a ser considerada Patrimônio Imaterial da cidade. A medida também dá mais segurança econômica aos trabalhadores que ocupam cerca de 200 boxes instalados há décadas na entrada da comunidade.

A assinatura ocorreu na quadra da Acadêmicos da Rocinha, diante de dezenas de trabalhadores. O prefeito sugeriu que no local ocorra uma reestruturação, com a possibilidade de concessão de alvará para os donos dos boxes. 

Esse modelo desenvolvido aqui, na Rocinha, é ideal, especialmente neste momento de crise, em que é preciso ter a cidade organizada, mas tem o trabalhador passando dificuldade, precisando levar o sustento para casa. Tem como compatibilizar o sofrimento das pessoas com a organização da cidade, e o mercado popular é um exemplo disso – disse o Paes, acompanhado por seu novo secretário de Habitação, Claudio Caiado.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões, participou do evento e ressaltou a importância de investimento na economia da cidade. E se comprometeu com a continuidade de levar melhorias ao local.

O mercado popular é fundamental para gerar negócios e manter a renda dos trabalhadores. Temos o desafio de retomar a atividade econômica, e isso está sendo possível com a aceleração da vacinação na cidade – afirmou Bulhões.

Os donos dos boxes comemoraram o tombamento. Um dos coordenadores do Mercado Popular da Rocinha, Mozart Gonçalves, falou sobre o alívio que o gesto representou para todos trabalhadores do local.

É muito importante o tombamento do mercado. isso significa estabilidade e garante ao trabalhador gerar sua renda com dignidade para sustentar a família. E o mercado tem ainda suas tradições, uma origem nordestina, que deve ser preservada – frisou Gonçalves.

Visita à creche, bairros da Zona Norte e reunião na Providência 

Após o compromisso na Rocinha, o prefeito do Rio foi ao Morro da Providência, na região central do Rio, para visitar a creche Comunitária Anita Way e participar de uma reunião com moradores, promovida pelas ONGs Gerando Falcões e Instituto Entre O Céu E A Favela. Durante a passagem pela comunidade, ele ouviu sugestões da população para a melhoria da qualidade de vida na cidade.

A visita à creche foi na companhia dos secretários de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade, e de Educação Renan Ferreirinha, que verificaram o trabalho feito na unidade com o programa de geração de renda e empreendedorismo para as 130 mães em situação de vulnerabilidade. Durante a pandemia, a creche forneceu bolsas de alimentos a essas famílias. Para moradores da Providência, o espaço é fundamental para que pais e mães tenham mais um local seguro para seus filhos. 

– Há outras duas creches no morro, mas não são suficientes. São muitas crianças. Na Anita Way também oferecem aulas de reforço, meu filho de 12 anos já está matriculado, agora quero uma vaga na creche para minha menina de um ano e dois meses. Trabalho em casa, sou trancista, às vezes ela pede colo quando estou com cliente. Com ela na creche fico mais tranquila e ela também pode interagir com outras crianças – contou Grace Kelly Silva do Nascimento, moradora da Providência.

No fim da manhã, a reunião com os moradores ocorreu na Quadra da Brink´s, na Ladeira do Faria. Paes sentou-se ao lado de representantes das ONGs, de movimentos sociais, da secretária Joyce Trindade e dos secretários de Planejamento Urbano, Washington Fajardo, de Educação, Renan Ferreirinha, e da Juventude, Salvino Oliveira. Os gestores escutaram os moradores sobre as modificações na Providência, que é atendida pelas duas instituições com serviços de educação, desenvolvimento econômico e cidadania.

Ao término do encontro, o prefeito do Rio iniciou uma série de visitas a bairros e comunidades da Zona Norte: Costa Barros, Del Castilho, Inhaúma, Água Santa e Higienópolis. 

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui