Foto: Divulgação

Uma resolução conjunta entre as secretarias de Saúde do Estado e município divulgada, nesta quarta-feira (13/01), previa a volta dos torcedores às arquibancadas nos estádios de futebol. A reabertura dos espaços seria realizada com medidas de restrição do número de pagantes nos jogos, dependendo da classificação de risco para Covid-19 da região, segundo os boletins emitidos pela Prefeitura.

O boletim divulgado, no último dia 8/01, indicava 18 bairros com risco alto, caso dos 3 principais estádios do Rio. Na manhã desta quarta-feira (13/01), por sua vez, o painel de Covid-19 registrava 175 mil casos, com 15.664 mortos na capital. Em todo o Estado, foram 465 mil casos e quase 27 mil óbitos.

As mortes por Covid-19 no Rio de Janeiro estão com tendência de alta, +115%, segundo o mesmo boletim. Ainda na manhã desta quarta-feira, 140 pacientes com suspeita ou confirmação da doença aguardam transferência: 62 para uma vaga na UTI e outros 78 para enfermaria.

Eduardo Paes publicou em uma rede social que a decisão de liberar os estádios com uma ocupação máxima de 1/10 é tecnicamente correta. No em entanto, segundo a avalição da Secretaria de Saúde,trata-se de medida quase impossível de ser fiscalizada. Daí, revogação da medida.

Outras regras
A resolução trata ainda do funcionamento de cinemas, boates e teatros. Ao anunciar o recuo nos estádios, Paes não esclareceu se essas medidas serão mantidas para esses locais. A pista de dança das casas noturnas devem ser interditadas, além de ser proibido que pessoas pessoas fiquem em pé entre as mesas, independentemente da classificação de risco. Se o estabelecimento ficar em uma região com risco moderado, poderá ter metade da capacidade; com risco alto, 25%; e risco muito alto, deve ficar fechada.

Restrições em outros setores
Cinemas e teatros podem ampliar o horário de funcionamento, de acordo com a classificação: risco moderado, metade de capacidade; risco alto: 1/3 da capacidade; e risco muito alto: 1/4 da capacidade, com distanciamento de 2 metros.

Supermercados e farmácias, risco moderado: sem restrições; risco alto: 2/3 da capacidade; risco muito alto: metade da capacidade e ampliação obrigatória do horário.

Shoppings, risco moderado: 3/4 da capacidade; risco alto: 2/3 da capacidade; risco muito alto: fechado, exceto para entrega em domicílio. Sob risco muito alto devem ser fechados.

Fecham em risco muito alto
Além de shoppings e boates, outras atividades e locais não devem realizar atividades se o bairro estiver em risco muito alto: clubes; museus; estádios e ginásios; aquário; ambulantes e feirantes; galerias e exposições de arte; conferências, convenções e feiras comerciais.

A resolução reforça ainda a intensificação dos cuidados básicos de higiene, como a limpeza constante de superfícies, o uso de álcool para as mãos e a obrigatoriedade de máscaras.

Ainda de acordo com a resolução, as pessoas devem evitar proximidade com pessoas estranhas ao ambiente doméstico e com pessoas do convívio cotidiano que circulam por ambientes externos. Devem fazer atividades ao ar livre, mantendo distanciamento social. Devem adotar o regime de teletrabalho, por segurança. Devem da preferência ao deslocamento a pé, por bicicletas, ou por meios que evitem aglomerações no transporte público. E, por fim, fazer a autonotificação via app, em caso de sintomas respiratórios.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui