Nesta terça-feira, 19/05, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o Congresso Nacional discutirá o adiamento das eleições municipais deste ano – sem estender o mandato dos atuais prefeitos. O adiamento seria uma prevenção por conta da pandemia causada pelo Coronavírus.

Maia disse, ainda, que o presidente do Senado e do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deve criar um grupo de trabalho conjunto, formado por deputados e senadores, para decidir sobre a questão.

Em entrevista ao DIÁRIO DO RIO, o advogado especialista em direito eleitoral, Vinicius Cordeiro disse que a possibilidade de ser adiada para novembro ou dezembro é possível.

“É possível que a eleição não aconteça em outubro. Com o crescimento da curva nos casos de Cornavírus, talvez até meados de junho, podemos ter um adiamento, não uma prorrogação de mandato. Isso ninguém quer em Brasília. O adiamento pode acontecer através de uma PEC. Mas isso só vai acontecer se houver um mínimo acordo no Congresso Nacional, liderado por Rodrigo Maia. Então, dependendo da situação da pandemia no Brasil, as eleições municipais podem ser adiadas para novembro ou dezembro, ainda este ano. Um adiamento para o ano que vem, não consigo antever. Acho mais provável que, se for acontecer, dependendo de como vai estar a situação do país nos próximos meses com a questão da Covid-19, que aconteça ainda este ano, como disse, para novembro ou dezembro”, disse Cordeiro.



Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui