Eleições 2008 Prefeitura do Rio de Janeiro Se semana passada eu disse que as eleições 2008 estavam esquentando, hoje já posso dizer que elas começaram. Por exemplo, houve a entrada forte da jornalistas em pró da candidatura do Gabeira, dando grande mídia a pré-campanha dele. Até níveis absurdos, o Pompeu de Toledo (colunista da Veja), por exemplo, elogia o fato de Gabeira ter prometido fazer uma campanha limpa, sem agredir os adversário e se caso vencesse não teria nomeações políticas em seu secretariado mas, ora bolas, não é o que todos prometem? Cabral tinha prometido um secretariado técnicos, mas no dia que assumiu já tinha nomeado figuras de vários partidos para ser seu secretário, PT, PSDB, PMDB, PP todo mundo entrou… Então até aí nada demais, parabenizar um candidato por falar o que todos já falaram… Fora que parabenizar a honestidade? Isso não é qualidade, é obrigação de todos os políticos (sim a maioria não é) e não pode ser bandeira que fique se levantando.

Bem, e pra ver que isso de respeitar os outros candidatos é balela, leia aqui no Matéria de Gaveta.

Hoje também houve a entrada de Chico Alencar de cabeça na campanha, com o lançamento da sua pré-candidatura pelo PSol, e entra já na briga por voto contra o Gabeira, inclusive chamando o Gabeira de candidato da direita, pelo apoio do PSDB. A bem da verdade, Alencar é o tipo de candidato que veio fazer barulho, por sua pequena chance de vitória. O PCdoB de Jandira Feghali também tem mostrado que entrou na briga pelos eleitores de Gabeira, criticando a candidatura dele em alguns informes.

Fernando GabeiraApesar disso tudo, pessoalmente, acho que a candidatura de Gabeira vai se restringir mesmo a Zona Sul, é fato que o candidato não conhece a cidade toda e não tem um projeto para ela, já acontece comentários que o máximo de Zona Oeste que ele conhece é a que fica na Avenida das Américas e na Rio-Santos, caminho que ele faz para ir pra sua casa em Angra. Mas isso não o desmerece como parlamentar, já que é um político de opinião e seus eleitores o escolhem para isso, mas dificulta a vida de quem quer administrar uma cidade. E vale lembrar que ele próprio assume esta inexperiência, como lembro o Lucas do Matéria de Gaveta:

Nunca administrei nada, mas tenho enorme curiosidade para aprender e estou aprendendo. Quando chegar, terei a visão de como trabalharam os prefeitos com quem converso e quais são suas falhas e virtudes". Fernando Gabeira, em entrevista ao jornalista da Folha de São Paulo, Plínio Fraga.

Não será o Gabeira o anti-Crivella destas eleições, vista a quase certeza de o Bispo estar no segundo turno das eleições cariocas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui