Divulgação: Prefeitura do Rio de Janeiro

Com a crise econômica que foi intensificada pela pandemia de Covid-19, o índice de confiança dos fluminenses estava baixo. Porém, no mês de abril, esse número apresentou uma leve melhora. Segundo pesquisa realizada pelo IFec RJ, 22,2% dos entrevistados se mostraram confiantes. Em março, esse percentual era de 17,6%.

No entanto, mesmo com essa melhora, esse número ainda é inferior aos percentuais registrados nos meses de fevereiro (29,3%) e janeiro (30,4%).

O indicador referente aos que estão pessimistas subiu novamente: foi de 29,3% para 31,9%. Já os muito pessimistas tiveram queda: de 29,8% para 23,4%. O percentual de consumidores que acreditam que a economia não sofrerá alterações teve um pequeno aumento de 17% para 18,8%. Os muito confiantes foram de 6,4% para 3,7% do percentual total de entrevistados.

Em relação às expectativas sobre a economia do estado nos próximos três meses, 27,5% estão muito pessimistas. Em março eram 29%. O percentual dos que acreditam que não haverá alteração apresentou aumento, indo de 18,6% para 21,6% e apenas 21,6% estão confiantes ou muito confiantes.

Sobre empregos, 60,1% dos consumidores fluminenses estão com muito medo de perder suas ocupações. Isso equivale a seis pessoas a cada dez temendo perder o emprego. Em comparação com março, houve uma pequena redução de 2 pontos percentuais. Em fevereiro, essa porcentagem era de 49,3% e janeiro (43,3%). Os que estão com pouco receio de perder o emprego representam 15,1%. Apenas 24,8% dos entrevistados estão confiantes e não estão com medo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui