Foto: Karen Fideles

Nesta quinta-feira (30/09), o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, esteve na inauguração da termelétrica GNA I, no Porto do Açu, em São João da Barra, no Norte Fluminense. Durante o evento, ele falou sobre o horário de verão, extinto desde 2019 pelo presidente Jair Bolsonaro, e descartou uma possível volta.

O horário de verão não foi renovado em 2019 e permanece da forma como está“, disse o ministro.

O assunto tinha voltado a ser destaque e gerar debates após, neste mês de setembro, o Ministério de Minas e Energia (MME) pedir ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) — órgão responsável pela coordenação e operação do sistema elétrico brasileiro — um novo estudo sobre a medida.

O motivo do estudo teria sido a “atual conjuntura de escassez hídrica” que o país enfrenta.

Bento Albuquerque afirmou que a produção de energia feita na térmica do Porto do Açu é a que deve se expandir no país, porque é mais barata e ocasionaria tarifas menores aos consumidores.

A térmica GNA I é a segunda maior do Brasil. Ela começou a operar no último dia 16 e tem capacidade para atender 6 milhões de casas. A energia produzida no local é a partir do gás natural, um recurso considerado mais limpo e barato. O investimento total para a construção foi de USD 1 bilhão.

Durante o evento, também foi anunciada a construção de uma nova termelétrica no complexo do Açu, a GNA II. Ela deve ser ainda maior que a GNA I, podendo fornecer energia para 14 milhões de casas. A previsão é que seja entregue em 2024.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui