Em menção a escândalo da Fundação Ceperj, carro caça-fantasma ‘visita’ o Palácio Guanabara, em Laranjeiras

A visita se deu em razão do escândalo da Fundação Ceperj, onde 18.000 funcionários fantasmas receberam R$ 226,5 milhões do governo estadual

Carro Caça-fantasmas: ação eleitoral de Marcelo Freixo faz referência ao filme Os Caça-Fantasmas (1984) ./Divulgação

O Estado do Rio de Janeiro começa, nesta terça-feira (16), a corrida oficial rumo à eleição que que definirá quem comandará o Palácio Guanabara, no charmoso bairro das Laranjeiras, na Zona Sul carioca. O local foi visitado pelo carro caça-fantasmas em razão das denúncias de pagamentos, sem transparência, de 18.000 funcionários fantasmas que receberam aproximadamente R$ 226,5 milhões do governo estadual, através da Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores do Estado do Rio de Janeiro (Ceperj). A ação faz parte da estratégia de campanha de Marcelo Freixo (PSB), concorrente direto Cláudio Castro (PL), candidato à reeleição pelo Partido Liberal, mesmo partido de Jair Bolsonaro, que também busca a reeleição. Mais cedo, no mesmo Ceperj, foi colocado um fantasma inflável de 8 metros de altura. O carro caça-fantasma faz menção ao filme, de mesmo nome, exibido em 1994. As informações são da Veja Rio.

No esquema de corrução, que virou alvo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), as contratações suspeitas eram feitas via Recibo de Pagamento Autônomo (RPA), com ausência de contracheque e saques feitos em dinheiro na “boca do caixa”. Para estancar a sangria de dinheiro público, o MPRJ apresentou uma ação civil pública solicitando a suspensão de novos contratos, além da divulgação dos já executados, o valor das remunerações e os projetos do Governo do Estado envolvidos no site da fundação. As autoridades estaduais têm até o dia 22/08, prazo dado pela Justiça, para que as ações transparência sejam realizadas.

Com o início oficial das campanhas, nesta terça-feira, os três candidatos mais bem colocados na corrida pela chefia do Governo do Rio iniciaram as suas ações de campanha curiosamente no mesmo ponto de partida: a Igreja Católica. Cláudio Castro iniciou o dia participando, às 9h, de uma missa na Paróquia São José, na Lagoa. Em seguida, dirigiu-se à Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense para participar de eventos com eleitores locais.

O socialista Marcelo Freixo, principal antagonista de Castro, também participou de uma missa, às 6h, na Igreja da Penha. O local é o mesmo onde César Maia (PSDB), ex-prefeito e vice na chapa de Freixo, costuma iniciar as suas campanhas, sendo que Maia sobe as escadarias da Igreja. Na sequencia, Marcelo Freixo seguiu rumo à Baixada Fluminense, principal reduto eleitoral de Castro. Já o ex-prefeito de Niterói e terceiro lugar no corrida pelo Governo do Estado, Rodrigo Neves (PDT), deu início a sua campanha na Igreja Santuário das Almas, em Icaraí. O pedetista visitou a favela Vila Ipiranga, no Fonseca, local onde teria iniciado a sua vida nos movimentos sociais. Como último compromisso, Rodrigo Neves participou à tarde, juntamente com Eduardo Paes (PSD), de uma caminhada no Calçadão de Madureira, na Zona Norte do Rio.

Divulgada nesta segunda-feira, a pesquisa do Ipec (ex-Ibope), encomendada da TV Globo, identificou empate técnico Cláudio Castro, com 21% das intenções de voto; e, Marcelo Freixo, com 17%. O ex-prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, registrou 5% das intenções de voto, seguido pelo ex-governador impichado Wilson Witzel (PMB), com 4%. Para o PMB, Witzel estaria apto a se candidatar. Mas, de acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), ele está inelegível pelo prazo de cinco anos.

O Ipec (ex-Ibope) também consultou os eleitores do Estado sobre a gestão de Cláudio Castro: 22% dos eleitores ouvidos aprovaram o atual governo; 40% deles o consideraram regular; 26% dos entrevistados avaliaram o atual governo como ruim ou péssimo; e 12% dos eleitores não souberam avaliar ou não responderam.

A pesquisa, que tem margem de erro de três pontos para mais ou para menos, foi realizada entre os dias 12 e 14/08, com 1.200 eleitores em 37 municípios do Rio.

Veja abaixo como está cada candidato na corrida pelo Governo do Estado:

Cláudio Castro (PL): 21%

Marcelo Freixo (PSB): 17%

Rodrigo Neves (PDT): 5%

Wilson Witzel (PMB): 4%

Cyro Garcia (PSTU): 3%

Eduardo Serra (PCB): 3%

Juliete Pantoja (UP): 3%

Milton Temer (PSOL): 1%

Paulo Ganime (Novo): 1%

Luiz Eugênio (PCO): 0%

Brancos e nulos: 29%

Não sabe/Não respondeu: 10%

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Ñ temoscandidatos novamente para ocupar a cadeira de governador. Todos tem sujeira. Muito triste !!! Nosso Estado está tomado pelos bandidos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui