Em nova configuração, ANJ define presidentes executivo e do Conselho de Administração

O jornalista Marcelo Rech assumiu nesta quarta-feira (17), em Brasília, a presidência executiva da Associação Nacional de Jornais (ANJ)

O jornalista Marcelo Rech assumiu nesta quarta-feira (17), em Brasília, a presidência executiva da Associação Nacional de Jornais (ANJ). O nome de Rech foi aprovado pelo Conselho de Administração, recém-eleito na Assembleia Geral de Associados da entidade, realizada na mesma ocasião. Também foram definidas, por eleição, as novas composições dos Conselhos de Administração – que será presidido pelo diretor-geral da Rede Gazeta, Carlos Fernando Lindenberg Neto, o Café – e Fiscal e da Diretoria da entidade para o biênio 2022-2024.

Trata-se de uma nova configuração dos conselhos e da diretoria da ANJ, efetivada após mudanças recentes no estatuto da associação. Na nova formatação, Marcelo Rech, que presidia a entidade desde 2016, vai acumular a presidência executiva e a presidência da diretoria, enquanto Café exercerá a presidência do Conselho de Administração pelos próximos dois anos.

No seu discurso de posse, Rech destacou a importância da ANJ na defesa da indústria jornalística. “Aceito o desafio de presidir a ANJ por uma causa, que é a causa de todos nós: a defesa da democracia e do jornalismo profissional, que vive dias difíceis em todo o mundo, como alicerce basilar da sociedade”, disse. “Nossa causa é a defesa do jornalismo profissional como instituição, um oxigênio, uma peça fundamental para o avanço da sociedade. Esta é a causa que nos move, 24 horas por dia, sete dias por semana, estando ou não na ANJ”, completou. Lindenberg Neto, por sua vez, agradeceu a confiança dos demais associados da ANJ.

Além de Rech, a nova diretoria é composta pelos seguintes vice-presidentes eleitos: Álvaro Teixeira da Costa (Correio Braziliense/DF), Ana Amélia Cunha Pereira Filizola (Gazeta do Povo/PR), Antonio Carlos Peixoto de Magalhães Junior (Correio/BA), Carlos Fernando Monteiro Lindenberg Neto (A Gazeta/ES), Francisco Mesquita Neto (O Estado de S.Paulo/SP), Jaime Câmara Júnior (O Popular/GO), João Roberto Marinho (O Globo/RJ), Luciana de Alcântara Dummar (O Povo/CE), Maria Judith de Brito (Folha de S.Paulo/SP), Mário Alberto de Paula Gusmão (Jornal NH/RS), Nelson Pacheco Sirotsky (Zero Hora/RS) e Sylvino de Godoy Neto (Correio Popular/SP).

No encontro desta quarta-feira, os representantes dos associados à ANJ também aprovaram o relatório da diretoria referente ao biênio 2020-2022. Logo depois da cerimônia de posse, houve um almoço com o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco. O DIÁRIO DO RIO, um dos únicos órgãos nascidos digitais a fazer parte da associação, enviou seu diretor executivo, Quintino Gomes Freire, para representar o jornal no evento.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui