O Diário do Rio sempre faz questão de indicar quem são seus candidatos, é uma forma de ser transparente ao leitor deste portal e evitar a clássica hipocrisia que domina algumas redações. O candidato escolhido pelo DDR sempre é aquele que acreditamos que tem a maior chance de trazer o melhor para a nossa cidade e estado. Esse ano já indicamos em quem votar para deputado estadual no Rio de Janeiro em 2018.

Mas para deixar o leitor que vem aqui livre, além do candidato que mais vai aos encontros de nossos perfil e ideais, que está mais próximo a centro-direita, incluímos também outros 3 representando as ideologias que estão representadas hoje no cenário eleitoral fluminense: Direita Conservadora, Direta Liberal e a Esquerda Progressista. Este ano pedimos a eleitores destes candidatos para darem uma razão para sua escolha.



Aos leitores do PT, peço desculpas, mas os candidatos do partido hoje parecem mais se importar com a liberdade de Lula, do que com os anseios da população do Rio de Janeiro. Mas se você se importa com isso, tem sempre o Wadih Damous. De qualquer forma, aqui tem a lista completa dos candidatos a deputado federal do Rio de Janeiro em 2018.

Então, em quem votar para deputado federal do Rio de Janeiro em 2018?

Rodrigo Maia (Democratas) – 2587

O Rio de Janeiro está em crise, é um fato, e é necessário que tenhamos parlamentares fortes, que conheçam os bastidores e sejam bem relacionados. Não resta nenhuma dúvida que Rodrigo Maia, cumpre todos estes requisitos, não é à toa que é Presidente da Câmara dos Deputados e um dos homens mais poderosos da República e há 16 anos um dos parlamentares mais influentes do país

Esqueça o que você acha que sabe de Maia, e observe o que ele fez pelo nosso estado nos últimos anos:

  • Conseguiu 1,2 bilhão pra segurança pública, 200 milhões de uma economia nos gastos da Câmara. Gestão eficiente.
  • Assinou o acordo de recuperação fiscal do Rio, garantindo o pagamento dos servidores e uma economia, nos próximos 3 anos, de R$ 30 bilhões pela suspensão do pagamento dos juros da dívida do Estado. Sem isso, o Estado estaria definitivamente quebrado. Isso permitiu o pagamento do 13º atrasado.
  • Mudou a legislação pra que o Estado arrecadasse mais em royalties. Parte dessa verba também foi pro governo botar em dia pagamentos. E aumentou a arrecadação em cerca de R$ 2 bilhões em royalties do Estado e dos municípios.
  • Conseguiu com o governo federal R$ 2 milhões, por mês, para a manutenção dos serviços do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer e mais R$ 23 milhões do Ministério da Saúde para a conclusão das obras do prédio.

Não pense que qualquer deputado conseguiria esses investimentos no estado, é necessário conversas, pressão e conhecer bem Brasília. Não me resta dúvida que sem Rodrigo Maia em Brasília, a situação do Rio estaria muito pior. Ele não é uma escolha a ser feita com o coração, mas sim com a razão de quem deseja um Rio de Janeiro mais próspero.

Marcelo Freixo (PSol) – 5050 – Progressista

Os resultados das últimas pesquisas eleitorais apontam que, apesar de mudanças de siglas, o Rio de Janeiro ainda não está livre da maior organização criminosa que já se apoderou do estado: o (P)MDB.

Mais do que o discurso, é preciso ficar atento a quem age, de fato, para eliminar a quadrilha que mata os fluminenses diariamente, seja nas filas dos hospitais, seja na gestão calamitosa da segurança pública – ou em todas as áreas que são de responsabilidade do governo.

A quem não simpatiza com o PSOL, é preciso lembrar que partiu dos deputados Marcelo Freixo e Eliomar Coelho a ação que colocou Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi na cadeia. Eliomar, inclusive, foi o presidente da CPI dos Transportes. Incansável no combate à máfia da Fetranspor, dos Baratas e parentes de Gilmar Mendes.

Entendo que agora é a chance de Marcelo Freixo iniciar suas batalhas em Brasília, um verdadeiro antro da verdadeira bandidagem, onde os interesses privados de uma minoria se sobrepõem ao da maioria da população. Vejam todas essas reformas que tem retirado nossos direitos e beneficiado os mesmos financiadores de campanha, tal qual no RJ, só que a nível nacional.

Marco Sá é jornalista e produtor cultural

Pedro Rafael (PSD) – 5505 – Liberal

Vejo com extrema simpatia a candidatura de Pedro Rafael. É fundamental que cidadãos sérios e comprometidos com os reais interesses do povo ocupem o espaço no cenário político brasileiro. Este é exatamente o caso de Pedro Rafael: jovem, honesto, sério, trabalhador e competente.

Aldo Goncalves, Presidente do SindLojas e CDL RIO

Comandante Sergio Weydt (PSL) – 1747 – Conservador

Meu nome é Marcos, vivo no Rio e tenho certeza que meus sentimentos no atual cenário são compartilhados com a maioria da população fluminense, não suportamos mais o descaso das atuais autoridades na administração de nosso Estado, precisamos de uma mudança radical que venha ao encontro de nossas necessidades em relação a educação, saúde e segurança .

Acredito que a única maneira de começarmos a mudar o atual cenário é através do voto, renovando este congresso que não nos representa mais. Constatamos através das ultimas décadas que os partidos de esquerda não tiveram competência para satisfazer as necessidades do povo, pelo contrário, só vimos a incompetência e a corrupção imperar no país.

Sou de direita, identifico-me completamente, em todos os princípios, com o único candidato de direita a presidência do país JAIR BOLSONARO.

O Capitão está escolhendo pessoas sérias, honestas e patriotas para conseguir, em 4 anos de mandato, tirar o país da situação que se encontra, entre estas pessoas está o candidato a Deputado Federal Sergio Weydt, ao qual peço o voto de todos os cariocas e fundamento o porque em poucas palavras.

Conheço o Sergio faz 35 anos, ele foi meu aluno de Aviação de Caça quando éramos militares da ativa da FORÇA AÉREA BRASILEIRA, passada esta fase seguimos caminhos diferentes dentro da Força Aérea, sendo que poucos anos atrás encontramo-nos novamente na Aviação Civil de linha aérea onde voamos juntos por mais alguns anos.

Recomendo o voto de todos os cariocas a Deputado Federal no Sérgio porque o conheço suficientemente para afirmar que é um cidadão com grande potencial para, ao lado de Bolsonaro, trazer ao Rio a qualidade de vida que os cariocas merecem. Ele possui um histórico de vida que pode ser acessado pelo Facebook no endereço www.facebook.com/SergioWeydt/posts, e posso afirmar que ele é um profundo conhecedor dos problemas sociais de nossa cidade, acessando o Face vocês poderão ver suas propostas, que tenho certeza ele se dedicará ao máximo para cumpri-las.

Gostaria que todos entendessem que se cada eleitor que votar em Bolsonaro votar também em um candidato à Deputado Federal do seu partido ( PSL 17), ou então votar somente na legenda ( PSL 17 ), digita 17 e aperta o verde, conseguirá eleger aproximadamente de 120 a 140 candidatos a Deputado Federal do Bem, desse modo eliminando candidatos do blocão de centro e de esquerda da eleição ou reeleição.

Garanto que as propostas do Sergio Weydt vão mudar o atual cenário do Rio e nosso povo estará muito bem representado.

Marcos Antonio Pereira,Comandante de Aeronaves

2 COMENTÁRIOS

  1. Sendo um Verde, partido que chegou ao protagonismo e hoje está aparentemente outsider, creio que o Rio, seu berço, ainda guarde muito do espírito de sua fundação. Note o quanto ainda é algo diferente dos quatro apresentados. Vi bandeiras de convivência defendidas pelo partido serem tratadas como fúteis e hoje defendidas como principais pelo lado vermelho, embora num discurso mais raivoso… Bandeiras avançadas hão de ser melhor tremuladas por quem não defende (ideologicamente ao menos) com ideologias atrasadas e relativiza ditaduras por conta do rótulo do discurso (Venezuela, Coreia do Norte, Cuba, grande parte do mundo árabe…) Sigo verde e repito com Fabiano os mesmos algarismos, na mesma sequência, que já tive a honra de digitar para o Gabeira: 4321.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui