Foto: Supervia

Após um mês desde que começou a instalar dispensers de álcool em gel 70% nas estações para utilização dos clientes, a SuperVia informou que registrou 47 furtos do equipamento, além de 137 casos de vandalismo, a maioria no ramal Deodoro. A concessionária disse que tem reposto o produto gradativamente. Além disso foram alvos de vandalismos os totens de álcool em gel 70%, equipamentos inovadores adquiridos pela concessionária.

Dois homens detidos em flagrante, mas não permaneceram presos

No dia 5/05, um homem chegou a ser detido e levado para a 33ª DP (Realengo), onde foi autuado por furto e liberado, após ter sido filmado retirando um dos dispensers da estação Deodoro. Dias depois, em 15/05, agentes da SuperVia auxiliaram a polícia na prisão de outro homem na estação Manguinhos, no momento em que também furtava dispensers de álcool em gel. Na sua mochila, havia mais dispensers furtados de outras estações. Ele foi conduzido à 21ª DP (Bonsucesso), mas liberado em seguida. O departamento Jurídico da SuperVia apresentou um pedido de providências à Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro noticiando a gravidade da conduta e solicitando a imediata responsabilização criminal dos autores para desestimular novas ações como essa.

Medidas contra a propagação do Coronavírus

A supervia informou que desde o dia 14/03, equipes extras de limpeza realizam a desinfecção dos trens quando chegam à Central do Brasil, antes de suas partidas para novas viagens, ao longo de todo o dia. A limpeza é feita no interior das composições, como em balaústres, alças pega-mão, e bagageiros. As estações com maior movimentação de clientes também estão recebendo higienização especial nas catracas e validadores. Paralelamente, a SuperVia está utilizando os seus canais de comunicação para divulgar informações de prevenção à Covid-19.

Todos os colaboradores com mais de sessenta anos foram afastados de suas funções. Os que continuam atuando em seus postos receberam álcool gel e máscaras, em quantidade suficiente para que possam trocá-las e higienizá-las de acordo com as orientações das autoridades de saúde. Além disso, a SuperVia implantou uma triagem de saúde no seu Centro de Controle Operacional (CCO), de onde os trens e estações são monitorados e controlados 24 horas por dia. 

A SuperVia informou que repudia essas ações e lamenta que esses casos prejudiquem mais essa importante medida de prevenção contra a Covid-19 num momento tão delicado em que o país se encontra.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui