Em vídeo, Flávio Bolsonaro e Eduardo Paes firmam pareceria para resgatar o Parque Olímpico e o Porto Maravilha

Flávio Bolsonaro e Eduardo Paes falam em superação burocrática e auxílio da CEF na retomada dos empreendimentos

Arenas do Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio - Foto: Alex Ferro

Um dos alvos dos ataques do clã Bolsonaro, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), recebeu um carinho e tanto por parte de um dos integrantes da família. O afago veio do 01 – o senador Flávio Bolsonaro (PL) -, que gravou um vídeo com Paes, no qual faz o anúncio da retomada dos investimentos no Porto Maravilha e no Parque Olímpico. Os aportes financeiros em tais empreendimentos estavam parados em razão de trâmites burocráticos.

No vídeo, Flávio Bolsonaro parabeniza a cidade do Rio, a Caixa Econômica (CEF) e o pai e presidente da República, Jair Bolsonaro pela retomada dos empreendimentos. Segundo o senador, isso só foi possível graças à resolução de problemas burocráticos e à parceria firmada com a Caixa.

Eduardo Paes, por sua vez, agradeceu o empenho de Flávio Bolsonaro em favor da cidade na resolução dos problemas que se arrastavam há anos. “O Porto Maravilha deu uma empacada por problema burocrático com a Caixa, incapacidade de solução técnica e política. O primeiro que estamos resolvendo é o Porto Maravilha. Vamos resolver também o Parque Olímpico, que foi financiado pela Caixa Econômica Federal, que tem todas as garantias. Quero agradecer ao senador Flávio Bolsonaro, à Caixa e ao Governo Federal pela dose importante de ajuda ao Rio”, finalizou Eduardo Paes.

Em 11 de dezembro de 2021, durante entrevista concedida a Guilherme Amado, do site Metrópoles, o mesmo Eduardo Paes – que hoje agradece cordialmente a gentiliza do senador Flávio Bolsonaro –  criticava a eleição do chefe do clã bolsonarista, além de dizer que em seu palanque não subiria em 2022. Eduardo Paes considerava, então, a vitória de Jair Bolsonaro um grande erro, do qual os brasileiros se arrependeriam.

Parece que todo mundo ficou doidão em determinado momento da história e surgiram esses personagens. Eu acho que a gente não percebeu isso com a ênfase que a gente deveria ter percebido, mas teve um momento em que o Rio era governado por um capitão, um juiz e um bispo. Nós temos que olhar para esse momento histórico e aprender com os nossos erros”, declarou Eduardo Paes ao jornalista, referindo-se às vitórias de Jair Bolsonaro, Marcelo Crivella e Wilson Witzel; os últimos, para prefeito e governador da cidade e do estado do Rio de janeiro, respectivamente.

Como no xadrez político amor e ódio não duram muito tempo, Flávio Bolsonaro ressaltou, durante a gravação, que os investimentos no Parque Olímpico tornarão possíveis levar entretenimento e moradia ao local, abandonado desde os Jogos Olímpicos de 2016. Sobre o Porto Maravilha, o senador bolsonarista disse que agora a intenção é transformá-lo em um polo residencial e comercial. “O Rio merece e tem muito mais novidade pela frente”, finalizou, Flávio Bolsonaro.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui