Foto: Divulgação/DescompliC

Os empresários do setor de evento, mais especificamente os que trabalham na produção de casamentos, apontaram que durante o período da pandemia de Covid-19, houve um aumento na quantidade de casamentos homoafetivos.

Segundo Hebe Adriane, sócia proprietária da empresa DescompliC, que é especializada em casamentos, atualmente, a cada cinco casamentos realizados, ao menos um é homoafetivo. Ela ressaltou que notou um aumento recente.

A sociedade não é mais tão restritiva no que tange os relacionamentos homoafetivos. Talvez, devido a isso, as pessoas nessa situação estejam buscando a legalização para garantir direitos e realização de sonhos“, afirmou.

De acordo com Hebe, destaca-se o aumento dos casamentos homoafetivos femininos: “percebemos que o aumento foi de homoafetivo feminino, isso talvez reflita o fato de que a mulher é mais determinada e assertiva. A DescompliC orgulha-se em atender e participar de momentos tão lindos e determinantes na vida desses casais e da sociedade”, finalizou.

O empresário Éder Meneghine também notou o aumento: “eu trabalho há muito tempo no setor de eventos, realizo em média 12 a 20 casamentos por mês e tenho sentido um aumento de casamentos homoafetivos. Percebi o aumento em coisas que trabalho mesmo, como cartórios e cerimonialistas, por exemplo“.

Entre as inúmeras cerimônias homoafetivos, está o do próprio Éder, que irá se casar no dia 07 de setembro. Ele e Dyl Reis estão juntos desde o início de 2021 e estão preparando os detalhes para o tão esperado “sim”.

A cerimônia será no Solar das Palmeiras Rio, na Ilha da Gigoia, e será realizada por duas juízas de paz – Maria Vitória Guimarães Riera e Lilah Wildhagen. A festa contará com os DJs Alexandre Capelli e André Werneck e com a cerimonialista Jaque Barreto.

O casal, que trabalha junto comandando diversos empreendimentos, entre eles o Solar das Palmeiras Rio, onde ocorrerá o casamento, está preparando uma mega festa, com ilhas gastronômicas e bares pelo gramado. Entre os convidados, estão o prefeito do Rio, Eduardo Paes, a atriz Vera Gimenez, o cineasta Neville de Almeida e a socialite Vera Loyola.

1 COMENTÁRIO

  1. A empresária diz que há mais casamentos homofemininos porque as mulheres são mais determinadas e assertivas. Generalizar é perigoso. Há um monte de mulheres que não possuem essas características. E muitos homens que sim. Ela deveria ter dito “Em geral, as mulheres são mais assertivas e determinadas quando se trata de casamento.” Há mais casamentos entre mulheres porque elas, geralmente, têm mais interesse em se casar do que os homens, não importando se é casamento hetero ou homo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui