A intervenção especial de ordenamento urbano que está sendo realizada pela Prefeitura do Rio tem arrancado elogios de quem frequenta a região. Realizadas inicialmente no Boulevard Severiano Ribeiro, na Praça Marechal Floriano (Cinelândia) e no trecho da Avenida Rio Branco do Passeio à Avenida Almirante Barroso, as ações foram estendidas à área da Avenida Rio Branco até o Edifício Central.

A ação de ordenamento consiste em coibir qualquer atividade de comércio ambulante; guarda ou armazenagem de quaisquer bens, mercadorias, móveis e objetos de uso pessoal; usos de moradia; preparação de alimentos para quaisquer finalidades; condutas e práticas que, por sua natureza ou interesse, tenham por efeito prejudicar as funções reservadas a bancos de uso coletivo, abrigos de ônibus, acessos do metrô, canteiros, monumentos, escadarias e calçadas em geral, ou inibir o perfeito compartilhamento de quaisquer equipamentos e espaços com outros cidadãos; distribuição de folhetos; publicidade irregular; emissão sonora irregular; colocação irregular de quaisquer objetos e equipamentos na calçada, ainda que por curto período; e desvirtuamento de bens públicos em geral.

Um empresário que trabalha em um escritório no Edifício Avenida Central, localizado entre a avenida Rio Branco e o Largo da Carioca, afirmou que ficou feliz em ver o Centro após as ações.

Eu não tinha essa sensação vendo o Centro do Rio há muitos anos. Me deu um glamour, uma beleza, as pessoas andando, eu acho que ficou tudo mais bonito […] esse é o certo, a favelização do Centro é errada“, disse.

O empresário diz ainda que “temos que respeitar que o camelô não está roubando” e afirma que “tem que ter um lugar apropriado para ele ou alguma outra solução. Não dá para ficar nos pontos mais caros do Rio de Janeiro e a gente pagando os impostos“.

Vale citar que a intervenção faz parte do projeto Reviver Centro, que consiste em um conjunto de projetos de lei enviado à Câmara dos Vereadores, que prevê, entre outras medidas, incentivos fiscais e permissões de novos usos para fomentar a construção de moradias na área do Centro.

5 COMENTÁRIOS

  1. A ideia é maravilhosa, não só no centro, mas em todos lugares do rio é assim, aqui em Caxias não é muito diferente.
    Mas tem que ser feito com cuidado, essas ações mexem diretamente com famílias que dependem disso pra viver, tem que haver um lugar mais apropriado pra pôr eles, incentivo pra saírem das calçadas e ajuda pra montarem seus pontos nos lugares mais adequados e possíveis.
    Isso dar uma cara mais limpa a paisagem do rio que é linda!

  2. Curioso que todas essas ações de preservação do aparelho público urbano já são de responsabilidade da Guarda Municipal. Sinal de que não cumprem o papel que lhes cabe, enquanto isso agindo apenas como caça-níqueis em pontos turísticos

  3. Finalmente o Centro do Rio começa a renascer !

    Eduardo Paes resolveu dar um basta na favelização de Centro do Rio de Janeiro.

    Vocês já viram tamanha desordem e tamanha bagunça no centro de São Paulo ou de Curitiba , por exemplo ?

    A pemissividade e a impunidade a tudo o que é ruim e nefasto nesta cidade é um fato.
    Qualquer brasileiro, que não tenha qualificação profissional alguma, vem para o Rio de Janeiro ser camelô (muitas vezes vendendo mercadorias de origem duvidosa), ajudando a dizimar o que resta da nossa Mata Atlântica, para a construção de seus barracos.

    Por outro lado, tenho certeza de que região do camelódromo da Rua Uruguaiana está precisando urgentemente de um choque de ordem.

    Então vejamos:

    A calçada na saída do metrô da Rua Uruguaiana é um chiqueiro a céu aberto, pois está intransitável, com calçadas esburacadas, água suja escorrendo por todos os lados, e aquele bando de ambulantes que ocupa todo o espaço dos pedestres, além dos entregadores de panfletos berrando nos nossos ouvidos.

    Nós, pedestres, que pagamos todos os impostos nesta cidade, não temos como caminhar neste local. A bagunça generalizada ali impera e, com certeza, nem tudo o que é vendido ali tem a devida nota fiscal e a comprovação de sua origem.

    Precisamos de um gigantesco choque de ordem em toda o Rio de Janeiro, pois infelizmente a cidade inteira está tomada pela desordem urbana, mas acredito que os bairros do subúrbio do Rio de Janeiro estejam entre os mais abandonados, e os que mais precisem de uma intervenção urgente por parte da Prefeitura.

  4. E Madureira? E Ricardo de Albuquerque? E Santíssimo? E Vicente de Carvalho? E Penha?! Todos esses locais estão imersos na desordem urbana. Basta ver a Estrada do Portela…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui